Após 30 anos de espera, Vagalume receberá obras de esgotamento sanitário 

22

Recursos foram captados junto à Fundação Renova, como compensação por danos provocados pelo acidente ambiental ocorrido em Mariana, em novembro de 2015

- PUBLICIDADE -

A empresa vencedora do processo de licitação para a execução de obras de esgotamento sanitário no bairro Chácaras Vagalume já trabalha na limpeza do local que receberá as intervenções. Acompanhado de técnicos da Administração, o prefeito Nardyello Rocha esteve na manhã desta terça-feira (30) no canteiro de obras. 

A área a ser atendida se estende da rua Piau à rua Tambaqui. No local serão construídos quase 500 metros de gabião na margem do córrego para a proteção de uma rede de coletores de esgoto, além de uma pequena galeria. 

“Na verdade, nós temos trabalhado visando a proteção do meio ambiente e a saúde pública. Os impactos ambientais e na qualidade de vida da população são grandes. É uma obra esperada há mais de 30 anos, praticamente meio quilômetro de uma canalização com o uso de gabião e uma mini galeria, que vai possibilitar a retirada do esgoto de dentro do córrego Vagalume. Estamos falando de centenas de pessoas que já não acreditavam mais nesta solução. É o fim do mau cheiro e eliminam-se sérios riscos à saúde desta população”, comentou o prefeito. 

Segundo o Executivo, a ordem de serviço deve ser assinada ainda esta semana e, efetivamente, as obras começam no início da próxima semana.  

Morador do bairro há mais de 40 anos, Márcio Andrade Silva comemora a realização. “Estamos realmente felizes, é o fim desse fedor. Nós estávamos cansados de pedir aos prefeitos para fazerem essa obra. Era promessa atrás de promessa. Agora, ver o pessoal já fazendo a limpeza para iniciar o serviço é quase um sonho. Só temos a agradecer ao Nardyello, que olhou pela gente e está trabalhando para eliminar esse drama histórico no bairro”. 

Investimento 

Serão investidos mais de R$ 3 milhões nestas obras. Os recursos foram captados junto à Fundação Renova, como compensação por danos provocados pelo acidente ambiental ocorrido em Mariana, em novembro de 2015, em cidades da bacia hidrográfica do Rio Doce.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui