Após flexibilização do comércio de BH, Shopping Vale do Aço (Ipatinga) é o único de MG que segue fechado

41

Nos últimos dias, após mudanças no Minas Consciente, diversos municípios mineiros aderiram ao plano de retomada da economia do Governo do Estado. A exemplo de Uberlândia, Betim, Contagem e Poços de Caldas, a partir de agora todo o comércio e diversos segmentos da economia, até mesmo os cinemas, escolas, bares e restaurantes e salões de festas passam a ter previsão de abertura, dependendo apenas da melhora dos índices da COVID do município e levando em consideração a taxa de ocupação de UTI e outros indicadores estabelecidos pelo programa.

- PUBLICIDADE -

O plano estadual propõe medidas de combate ao vírus mais eficientes do que as seguidas pelas prefeituras onde não existe regras claras e parâmetros chancelados por protocolos reconhecidos pelas autoridades de saúde. Enquanto isso, Ipatinga segue amparada pelo decreto 17 do Governo do Estado, destinado as cidades que não querem aderir ao programa Minas Consciente. Nesse formato, diversos segmentos da economia continuam proibidos de abrir como, por exemplo, os shoppings centers. O decreto é prejudicial pois muitos setores como os bares e restaurantes são ignorados e por mais que os índices da cidade melhorem deverão seguir fechados.

Não bastasse todo esse imbróglio, existe decisão judicial proferida localmente suspendendo o funcionamento do Shopping Vale do Aço.

Tentativas Frustradas

Aconteceu hoje a segunda audiência de conciliação para tentativa de reabertura do Shopping Vale do Aço diante do cenário atual. A adesão do município ao Minas Consciente ou autorização do funcionamento por outras vias, como observado em Belo Horizonte, ainda não foi possível. O Município de Ipatinga solicitou mais tempo para análise do programa que já foi amplamente divulgado e disponibilizado no site https://www.mg.gov.br/minasconsciente para ainda convocar o comitê de crise que deliberará pela adesão ou não ao Minas Consciente. Caso o Município não faça a adesão o Shopping Vale do Aço continuará sendo o único shopping do Estado de Minas impedido funcionar. Uma nova audiência foi marcada para o dia 13/08. Enquanto não se clareia o cenário, o Shopping Vale do Aço irá peticionar nos autos para que o empreendimento possa seguir as ondas do Minas Consciente e os segmentos autorizados possam funcionar no mall.

Apesar de preparado para a reabertura, seguindo protocolos da Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers) chancelados pelo Hospital Sírio Libanês e ratificados pelo Mater Dei, mais de 6 lojas já fecharam definitivamente e 358 pessoas perderam suas fontes de renda. O empreendimento é um dos principais geradores de emprego da região, sendo 3.500 divididos entre diretos e indiretos.

Shoppings Centers em Minas Gerais

Em Minas o cenário é bem diferente. Todos os shoppings do estado estão abertos (42), com a exceção do Shopping Vale do Aço. Mesmo em cidades não aderentes ao Minas Consciente os shoppings seguem funcionando por efeito de decreto municipal, é o caso de Belo Horizonte, que anunciou a abertura dos shoppings e demais comércios a partir de 06/08, e Uberaba, Araxá, Montes Claros e Varginha que já estavam abertos a mais tempo.

Shopping Vale do Aço

 

Está localizado numa área estratégica às margens da BR 381, na região denominada Vale do Aço. Atualmente, o maior do Leste de Minas e um dos maiores do estado. Em sua terceira expansão, concluída em setembro de 2015, elevou o número de operações para mais de 200.

São 08 grandes âncoras, como por exemplo, C&A, Renner e Riachuelo, além do complexo Cultural Usiminas que abriga uma sala de espetáculo para mais de 700 pessoas, espaço multiuso e biblioteca.  Possui estacionamento coberto com mais de 1.800 vagas, praça de alimentação ampliada, cinco grandes salas de cinema e um mix completo de operações. A área construída é de 80.000 m² e ABL (área bruta locável) de 35.000 m².

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui