Cerca de 750 pessoas participaram da VI Run For Parkinson no Parque Ipanema

23

A largada aconteceu por volta das 9h da manhã, próximo ao galpão principal do Parque Ipanema

Evento promovido pela Associação dos Parkinsonianos de Minas Gerais (Asparmig) contou com apoio da Prefeitura de Ipatinga

Com intuito de divulgar o Dia Mundial da Doença de Parkinson, 11 de abril, e conscientizar a população quanto aos sintomas e a importância do diagnóstico precoce da enfermidade, a Associação dos Parkinsonianos de Minas Gerais (Asparmig), com apoio da Prefeitura de Ipatinga, promoveu a VI Run For Parkinson Brasil. A corrida, que contou com a participação de mais de 750 pessoas, foi realizada no Parque Ipanema, no domingo (5).

Prefeito Nardyello Rocha recebeu o carinho da presidente da Comissão Distrital da Fundação Rotária de Belo Horizonte/Mangabeiras, Tânia Maria Diniz, e também da presidente da Asparmig, Janette de Melo Franco

Entre os corredores estavam o prefeito Nardyello Rocha e sua esposa, a atleta Aline Franco Rocha. O casal percorreu 1.750 metros, cumprindo uma volta no entorno do Parque Ipanema, para demonstrar a sua solidariedade à causa.

“Fico muito feliz de logo pela manhã ver o Parque Ipanema tão cheio, ver as famílias marcando presença nos eventos realizados aqui no nosso principal cartão postal. Sinto-me mais feliz ainda porque a causa da corrida de hoje é nobre, de conscientização e superação. O uso da prática desportiva como instrumento de socialização e promoção da saúde é fantástico. Por isso fiz questão de comparecer e dar o meu apoio à luta contra a doença de Parkinson”, disse Nardyello.

Além da Prefeitura, entre outros organismos a corrida contou também com a parceria do Rotary Club da região. Estava presente a presidente da Comissão Distrital da Fundação Rotária de Belo Horizonte/Mangabeiras, Tânia Maria Diniz Andrade.

“Já acompanho esse evento na cidade de Ipatinga há seis anos e digo que da primeira vez que vim para hoje o movimento cresceu muito e virou um evento profissional. Como porta-voz do clube de serviço, quero agradecer a todos os rotarianos que abraçaram essa causa e prepararam tudo com muito carinho, desde a inscrição até os lanches, que são todos gratuitos. Admiro demais a causa dos parkinsonianos e estou feliz com o resultado”, comemorou Tânia.

Portador da doença de Parkinson, Eduardo Rocha venceu todos os seus limites e completou a prova com sucesso

E, durante a corrida, o que não faltou foi superação. Diagnosticado com Parkinson aos 19 anos, Eduardo Rocha, que hoje tem 23 anos, conseguiu cumprir uma volta completa no entorno do Parque com a ajuda de amigos e familiares.

A mãe de Eduardo, a aposentada Cremilda Cunha, conta que esta é a terceira vez que o filho participa do evento. Ela revelou que este ano ele está extremamente debilitado, o que dificultou um pouco o cumprimento do percurso. “A doença está progredindo muito rápido. Com isso, ele é totalmente dependente, perdeu a autonomia e está praticamente cadeirante. Então, para o Eduardo, essa corrida é uma vitória. Primeiro porque ele sente que a sociedade abraçou a causa dos parkinsonianos e segundo pela superação de vencer os próprios limites”, disse a mãe, agradecida pela grande adesão do público ao evento.

História

Também se fez presente no Parque Ipanema a presidente da Associação dos Parkinsonianos de Minas Gerais (Asparmig), Janette de Melo Franco. Foi ela quem trouxe para o Brasil, em 2012, o primeiro Run For Parkinson. O evento nasceu na Espanha e chegou a Ipatinga no ano de 2014.

Diagnosticada com a doença de Parkinson há 10 anos, Janette disse que foi convidada a promover o evento em nível nacional, e ele aconteceu pela primeira vez na capital mineira. “Abracei essa causa pela necessidade de ter mais informação, porque quando você recebe o diagnóstico você fica perdida e sem referência. E também com a ideia de conhecer outras pessoas que também são portadoras da doença. O evento para mim acaba se tornando a vacina contra os sintomas. Ele motiva a minha caminhada. Eu vivo hoje sem sintoma porque eu estou plena de realização”, relatou.

Janette Franco ainda comentou que, “felizmente, na cidade de Ipatinga, a sociedade, as empresas e o poder público têm abraçado a causa. Aqui o evento criou fidelidade, e a cada dia que passa tem se tornado maior”, celebrou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui