CINEDOCUMENTA SE PREPARA PARA 13ª EDIÇÃO DA MOSTRA - Silmara de Freitas - Portal de notícias do Vale do Aço.Silmara de Freitas – Portal de notícias do Vale do Aço.

Quarta-Feira, 18 de Julho de 2018

Cultura/Educação
0

CINEDOCUMENTA SE PREPARA PARA 13ª EDIÇÃO DA MOSTRA

Cinedocumenta 13.

Tiveram início as ações de planejamento de mais uma edição da CINEDOCUMENTA. Neste ano, a CINEDOCUMENTA entra em sua 13ª edição abordando o tema: Um olhar do documentário para a Diversidade Religiosa.

 

Foto: Dani Dornelas

Um olhar do documentário para a Diversidade Religiosa

Em pleno Século 21, o mundo continua marcado pelo acirramento dos conflitos religiosos, apagando o amor da cena. A história se repete, o ódio domina as ações.  Um sentimento incompatível com o espírito supremo do amor que precisa morar no coração de todas as crenças; afinal de contas, religião significa re-ligar o homem ao transcendental. A Religião deveria e precisa promover a ética, um estilo de vida respeitoso para com os seres humanos. Mas, não raramente, a Religião se converte em comércio. Intolerância, terror, censura, preconceito, discriminação e condenação são as principais moedas de troca no mercado de emoções em que os templos da fé estão imersos.

E é em meio a esse cenário que, neste ano, a CINEDOCUMENTA propõe debates sobre Diversidade Religiosa. A CINEDOCUMENTA acredita que o diálogo entre as religiões é importante, por permitir a troca, o conhecimento e o reconhecimento das vivências religiosas entre pessoas diferentes.

Conhecer, dialogar ou pesquisar o universo religioso, além de fascinante, é fundamental, sobretudo, no combate à violência promovida pelos fundamentalismos que fazem da vivência da fé uma problemática. Ninguém deve se manter inerte diante do preconceito, do abuso, do fanatismo que oprime, da guerra em nome de religiões e da exploração de pessoas em nome de Deus.

O cinema documentário em muito pode contribuir para que possamos defender a liberdade religiosa. 

A 13ª CINEDOCUMENTA conta com patrocínio da Cenibra por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

A primeira edição da mostra trouxe o tema Essas pessoas, essas cidades

Em 2004, a segunda edição tratou da luta política contra o Golpe de 1964; a terceira edição abordou o Velho Cinema Novo. A quarta edição, promovida em 2006, teve como tema Ficção e Realidade, exibindo filmes que têm a responsabilidade de registrar o real, compreendendo assim uma enorme quantidade de dilemas morais e éticos. No ano de 2007, a mostra passeou pela arte do olhar cinematográfico colocando em cena o tema Retratos. Realizada em 2009, a sexta edição promoveu o debate Cinema X Antropologia. Em 2010, a sétima edição teve como tema Aqui, o cinema brasileiro fala, refletindo acerca do Cinema brasileiro e seu potencial transformador. A oitava edição, já em 2011, exaltou a cultura nacional com o tema Viva o Povo Brasileiro. Promovida em 2013, a nona edição abordou com sobriedade o tema Cinema da Paz em Tempo de Guerra. Para comemorar uma década de existência, a Cinedocumenta, em sua 10ª edição, a de 2014, homenageou a literatura, com o tema Cinema e Literatura e a exibição de 20 filmes ligados a esse assunto, vindos de todo o Brasil.

 

A 11ª edição, em 2016, abordou Cinema e Meio Ambiente com uma propriedade de reflexões contemporâneas.  No ano passado (2017), a Diversidade de Amar, um convite a reflexões sobre as formas de amor, marcou com maturidade mais uma mostra, contabilizando 12 edições.

 

A exploração da realidade de forma a permitir um mergulho introspectivo em questões relacionadas diretamente com o que nos faz humanos. Assim pode-se também definir o documentário. Nesse sentido, realizar uma mostra que utilize do documentário como instrumento cultural de formar plateia e provocar reflexões, trata-se de um gesto continuamente de vanguarda.

 Cinedocumenta 13

Foto: Dani Dornelas

Compartilhe:
  • googleplus
  • linkedin
  • tumblr
  • rss
  • pinterest
  • mail
Silmara de Freitas

Sobre a colunista: Silmara de Freitas

Existem 0 comentários

Deixe um comentário

Quer expressar sua opinião?
Deixe uma resposta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.