Coleção inspirada na Estrada de Ferro Vitória a Minas está em cartaz no Shopping do Vale do Aço

48

As peças são da estilista e artista visual Vanuza Bárbara e foram confeccionadas com tecidos reaproveitados 

- PUBLICIDADE -

          

De amanhã (13/03), às 19h30, até o dia 30 de abril estará em em exibição no Shopping do Vale do Aço, a coleção “Uma Linha Para Contar História”, da estilista e artista visual Vanuza Bárbara. A exposição apresenta 30 looks, numa coleção inspirada na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) e conta sobre a essência da identidade mineira. A abertura conta com a apresentação musical da banda TriAto.

Além de reforçar o orgulho de ser mineiro, o tema apresenta um caminho sobre os trilhos de um modo inédito. O diferencial do trabalho da estilista é o conceito com foco na produção consciente: 100% da coleção foi produzida com restos de tecidos de fábricas, que iriam para o aterro sanitário.

A expectativa é que “Uma Linha Para contar a história” colabore com o meio ambiente evitando que quase duas toneladas de tecido vão para o aterro sanitário.

 O trabalho foi realizado com uma vasta pesquisa de campo, envolvendo conversas com preservacionistas ferroviários, jornalistas e famílias que participaram ativamente da chegada da linha de trem na região. 

Na primeira fase da coleção, as peças apresentam inspirações nas linhas arquitetônicas das estações, sempre buscando a simetria e o perfeccionismo. O convite é para uma reflexão sobre o “julgamento pelas aparências”, considerando o valor apenas no que é belo, sem pensar que a realidade por dentro é dura e fria como o concreto. 

Em um segundo momento, a coleção é tomada por tecidos em tons azul marinho e roupas assimétricas.  Vanuza mostra que quando o medo, a solidão a angústia e tantas outras sensações ruins, muito próprias em situações desconhecidas ou difíceis, nos assolam é preciso deixar para trás comportamentos, hábitos e pensamentos que impedem seguir corajosamente e impossibilitam romper a escuridão e contemplar a luz no fim do túnel.

Por fim, a artista mostra que, ao passar os túneis da vida, existe um desembarque revelador, numa chegada aos objetivos e a um destino cheio de cores alegres e muita leveza. Mas, segundo ela, estas são belezas que só são vistas após a travessia do túnel.

Mesmo com uma bagagem de muitos trabalhos, a estilista ressalta a importância do incentivo à cultura. “A arte em geral ainda precisa de muita atenção e cuidado por parte da nossa cultura. É importante lembrar que esta coleção só se tornou possível de ser apresentada ao grande público graças aos projetos de Leis de incentivo à cultura, viabilizando a execução de seus trabalhos, gerando empregos e ainda fortalecendo o vínculo ente artistas, empresas patrocinadoras e a população. Um ganho indiscutível”, destaca Vanuza.

A exposição “Uma Linha Para Contar História” conta com o patrocínio da Provest Uniformes, Produtos Plinc e Fraldas Carinho por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Estado de Minas Gerais.

A artista – em números

Vanuza Bárbara atua com moda há 22 anos e resolveu seguir nesta carreira um caminho de responsabilidade em duas esferas: ambiental e social.

Em 2015, cerca de 650Kg de retalhos foram utilizados pela estilista e no ano passado, o reaproveitamento passou de 1 Tonelada (1.425 kg). 

Os retalhos são sinônimo de oportunidade para um grupo de 25 mulheres que se descobriram   habilidosas bordadeiras no desafio de ornar as peças de Vanuza, sempre ricas em detalhes manuais – uma marca da artista.

Supervisionadas por Vanuza, as artesãs transformam os tecidos em obra de arte e o talento em fonte de renda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui