Comitê de combate à Dengue, Zika e Chikungunya alerta sobre prevenção

34

Apesar de, atualmente, o município de Ipatinga estar classificado como Nível Zero, conforme o Plano Municipal de Contingência, ou seja, baixo risco de epidemia de Dengue e Chikungunya, o alerta à população permanece. Este foi o anúncio feito pelos profissionais da Secretaria de Saúde de Ipatinga, na manhã desta quarta-feira (17), durante reunião do Comitê Municipal de Combate às Arboviroses. O encontro, que ocorreu na Estação Qualifica, no centro da cidade, teve a presença de representantes de diversas empresas, entidades e servidores públicos municipais.  

Coordenadora do Comitê, Laudicéia Miranda

À frente da reunião, a coordenadora do Comitê, Laudiceia Miranda, explanou as principais ações da administração municipal, que contribuíram para o alcance dos indicadores.

“Todo início de ano temos incidências de chuva na região. Neste período, a proliferação do Aedes Aegypti se torna maior, devido à possibilidade de mais focos de água parada. Entretanto, os trabalhos educativos desenvolvidos nas escolas e igrejas, a aplicação do fumacê de bomba costal, os pontos estratégicos nos bairros, a abordagem junto aos 70 acumuladores de resíduos, demonstram como essas ações simultâneas estão colaborando no combate ao mosquito, refletindo em poucas notificações das doenças”, explica. Contudo, ela enfatiza: “O poder público continua contando com o apoio da sociedade para eliminar em casa os focos de água parada”.

Para somar ao trabalho de cuidados com a saúde pública, os profissionais da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente seguem também dando continuidade às ações de limpeza urbana. Apenas nos últimos quatro meses, foram recolhidas em toda a cidade quase 10 mil toneladas de entulhos.

Números das doenças

Segundo dados da Vigilância Epidemiológica, atualmente Ipatinga contabiliza uma taxa de incidência de 33 casos por 100 mil habitantes. Até o momento, 323 notificações das doenças Dengue, Chikungunya e Zika foram registradas no município.

O último Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) apontou que a infestação larvária na cidade era de 3,6%, ou seja, para cada 100 imóveis vistoriados, em quase quatro deles foram encontrados focos do Aedes Aegypti. Um novo LIRAa será realizado pela administração municipal na primeira quinzena de maio.

A Prefeitura de Ipatinga reforça que embora a cidade esteja com baixos índices das doenças, a preocupação existe devido às últimas chuvas e as epidemias em diversos municípios mineiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui