CORONAVÍRUS EM IPATINGA – Executivo estuda maior flexibilização para o funcionamento do comércio

56

Município ventila ampliação da liberdade para negócios a partir da próxima semana, com base em projeção de mais de 800 suspeitos saindo de quarentena

- PUBLICIDADE -

Com dados concretos a respeito do fim da quarentena por um número significativo de pacientes suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus, o prefeito de Ipatinga, Nardyello Rocha, estuda com suas equipes técnicas de saúde a possibilidade de uma maior flexibilização das atividades comerciais no município, a partir da próxima semana, caso o governo do Estado não antecipe medidas neste sentido. O anúncio foi feito pelo Executivo, nesta terça-feira (31), acompanhado de uma exposição detalhada sobre os resultados das estratégias de combate à doença na cidade até o momento. 

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a perspectiva é que até o próximo domingo, 5 de abril, dos 1.076 casos suspeitos de contágio registrados até 30 de março, 813 pacientes já tenham cumprido o seu período de quarentena. 

Ainda segundo o estudo técnico, no último domingo, 29 de março, 388 pacientes sintomáticos e sob investigação já haviam cumprido o prazo de 14 dias de isolamento previsto pelo protocolo de contaminação da covid-19. Por mesma projeção, na próxima segunda-feira (6) somente 263 pacientes dos casos suspeitos até o momento estarão monitorados pelo município, número que será acrescido dos novos casos supostamente notificados até domingo (5). Na última segunda-feira (30), o gráfico do número de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus em Ipatinga acusava uma evolução de apenas 4% em relação ao dia anterior. Segundo esta mesma tendência, pensando positivamente, haveria nos dias que se seguem uma média de 25 novos casos diariamente. 

Achatamento

Como destacou o prefeito Nardyello Rocha, os números apresentados mostram um achatamento da curva de casos suspeitos no município, dando uma segurança maior para que se discuta a flexibilização do funcionamento do comércio em condições mais abrangentes. Contudo, o chefe do Executivo ressalta que os encaminhamentos dependerão de avaliação feita em conjunto pelos integrantes do Comitê Gestor da Crise do município, sempre levando em conta o monitoramento diário. 

“Com esses números, quero dizer que o município ainda aguarda as novas diretrizes que serão dadas pelo Governo Estadual, acerca da flexibilização do comércio. Se assim o Estado fizer, nós também adotaremos a mesma postura em Ipatinga. Porém, se até o fim desta semana essas mudanças não ocorrerem, os números epidemiológicos nos permitem estudar junto ao Comitê de Gestão de Crise a abertura de forma gradativa dos estabelecimentos. Nos primeiros dias em que tomamos as medidas preventivas de combate a essa pandemia mundial, Ipatinga registrou de um dia para o outro um crescimento de 172% no número de casos suspeitos da doença. Hoje, graças a Deus e também às medidas preventivas que o município adotou, seguindo as recomendações dos órgãos especializados de saúde em níveis mundial e nacional, esse percentual já caiu significativamente”, disse o prefeito.

Testes rápidos

O chefe do Executivo enfatizou que a demora dos resultados para os casos suspeitos de contaminação pelo coronavírus nos laboratórios especializados, somada à falta de kits para realização de testes rápidos, é o que impede o município de ter maior precisão quanto à realidade do quadro de contaminação.

“O que precisa ficar claro – pontuou – é que o município registrou nesses 15 dias do pico da doença mais de 1.000 casos suspeitos de covid-19. Entretanto, nós não conseguimos testar quase nada deste grande contingente. Sem provas cabais da quantidade de pessoas infectadas, mas um grande número de portadores dos sintomas, não havia como não optarmos pelo isolamento social horizontal. Agora que tenho em mãos que nos próximos dias mais de 800 pessoas já terão cumprido a quarentena e que os números de suspeitos por dia estão seguindo uma média relativamente menor em comparação com o início dos registros, a situação é outra”.

 

Para facilitar a contagem em relação ao número de suspeitos de contraírem o novo coronavírus no município e uma melhor leitura da situação epidemiológica, o Ministério Público doou à Secretaria Municipal de Saúde recursos que serão utilizados na compra de 1.600 kits para testes rápidos de covid-19. A previsão é que eles cheguem à cidade dentro dos próximos 12 dias. Depois de coletadas as amostras conforme protocolo médico específico, a previsão é de que os resultados de cada coleta de material sejam conhecidos em 15 minutos. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui