Cresce número de Microempreendedores em Fabriciano

215

Em Coronel Fabriciano, o empreendedorismo anda em alta. Em 2017, eram 3.900 Microempreendedores Individuais (MEIs) cadastrados no município. Hoje são 5.494 MEIs em atividade, um salto de 40,8% de empreendedores que optaram por formalizar o próprio negócio. Abrir o próprio negócio é o sonho de muita gente e a alternativa escolhida por muitos para enfrentar a crise que assolou o país. No entanto, o empreendedorismo também é uma aposta que pode gerar renda, aumentar as oportunidades de empregos e inovações para economia do município.

“No início de 2018, cresceu o número de MEIs porque a população começou a entender que a formalização traz inúmeros benefícios. O MEI tem direito a benefícios previdenciários, é de fácil adesão e abrange várias atividades com potencial de se tornarem grandes negócios. A administração municipal incentiva a formalização, mas também tem investido e ampliado as ações para qualificar os microempreendedores e com isso, fortalecer seus negócios e a economia da cidade como um todo”, explica o secretário de Governança do Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura, Leandro Xingó.

- PUBLICIDADE -

A adesão ao MEI por ser feita pelo próprio empresário por meio do Portal do Empreendedor (www.portaldoempreendedor.gov.br). Mas a Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio do programa Minas Fácil em parceria com a Junta Comercial de Minas Gerais (JUCEMG), oferece toda a orientação e o suporte ao microempreendedor, tais como declaração, inscrição, impressão de boletos, alteração e baixa da empresa individual. O atendimento é gratuito e realizado de segunda à sexta-feira, das 12h às 18h. O serviço funciona na sede da Secretaria de Governança de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura, no Centro.

COMO FUNCIONA O MEI?

O microempreendedor é enquadrado no Simples Nacional e fica isento de tributos federais, como imposto de renda, PIS e Cofins. O INSS também é menor, 5% do salário mínimo, mas garante os benefícios previdenciários. A taxa mensal paga pelos contribuintes varia de R$ 45 a R$ 50, dependendo da atividade exercida e o limite do faturamento anual é R$ 81 mil, cerca R$ 6,7 mil mês. Todos os MEIs com registro ativo, mesmo aqueles que não tiveram rendimentos ao longo de 2017, devem fazer Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual 2018 (DASN-SIMEI).

FOMENTO AO EMPREENDEDORISMO

O crescimento nos pedidos de MEIs é reflexo de uma série de medidas em curso pela administração municipal para fomentar e diversificar a economia. Hoje, o processo de abertura de uma MEI é feito em apenas 15 dias. Mas a proposta da prefeitura é ampliar os serviços e torna-los ainda mais ágeis. Dentro de alguns dias, será aberta a “Sala Mineira do Empreendedorismo”, uma parceria entre a Prefeitura, Jucemg e Sebrae Minas.

Além dos serviços do Minas Fácil, a Sala Mineira oferece cursos gratuitos pelo Sebrae; cadastro eletrônico para emissão de notas; alvará provisório e os MEIs terão consulta de viabilidade. A Sala Mineira funcionará dentro do Centro de Empreendedorismo, Turismo e Cultura, mais um projeto inovador que será implantado em breve na cidade. Neste espaço, serão integrados serviços da Secretaria de Governança do Desenvolvimento Econômico, Turismo e Cultura, biblioteca, museu, café cultural, mini-auditório num mesmo local.

“Coronel Fabriciano tem um comércio pujante, possui riquezas naturais e culturais e tem um traço marcante que é a hospitalidade do seu povo. A administração municipal apostas nestas características para criar alternativas de desenvolvimento para a cidade. Os eventos institucionais, por exemplo, hoje é vitrine para muitos empreendedores locais divulgarem seu negócio”, completa o prefeito Dr. Marcos Vinicius.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui