Empregados e voluntários do Cebus se revezam para cuidar dos animais

46
Fotos - Marcele Pena

Ipatinga – Mesmo em período de isolamento social por causa da pandemia do coronavírus, alguns trabalhos são tão essenciais que não podem parar. A Usipa está fechada para sócios e visitantes, mas as atividades internas no Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus) permanecem.

Os animais não podem ficar sem cuidados e alimentação, e a equipe se reveza de forma muita segura e especial para manter o trabalho. De acordo com a bióloga do Cebus, Cláudia Diniz, os colaboradores do grupo de risco estão em casa, em regime de compensação de horas ou de férias. Em parceria com os voluntários, os demais empregados se revezam para desempenhar as tarefas no Cebus.

- PUBLICIDADE -

“Criamos uma escala entre os empregados diretos e os voluntários. O importante é manter as atividades do Cebus com toda cautela e segurança para a equipe e para os animais”, detalha Cláudia.

Fotos – Marcele Pena

O dia começa com a ida aos supermercados da Consul para buscar os alimentos doados. Depois, a equipe limpa os recintos, troca a água e leva os alimentos variados de acordo com cada animal.

E caso algum deles necessite de cuidados veterinários, é atendido pelo médico voluntário Mauro Liberato. Jovem e apaixonado por animais silvestres, Mauro viu no programa de voluntariado do Cebus a oportunidade de aprender sobre sua paixão.

“Atuo por gostar e a profissão de médico-veterinário faz parte da linha de frente de combate doença. E os animais têm baixo risco de transmissão de Covid-19”, resume Mauro.

O Programa de Voluntários do Cebus foi instituído em agosto de 2019 e conta, atualmente, com 20 voluntários entre veterinários, estudantes, profissionais autônomos etc. Os voluntários cuidam dos animais, dos jardins, realizam trabalhos de marcenaria, pintura, reparos, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui