Empresários apostam em fortalecimento da indústria em Ipatinga

143

Produção da Usiminas teve aumento de 22,3% no último trimestre de 2017, em relação ao mesmo período de 2016

- PUBLICIDADE -

Com a divulgação recente de dados do mundo da indústria, especificamente sobre a siderurgia no Brasil, a Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga acreditam que 2018 pode ser o ano de um novo capítulo na economia da cidade e região.

De acordo com o levantamento divulgado na terça-feira (20) pelo Instituto Aço Brasil (IABr), a produção brasileira de aço bruto totalizou 2,9 milhões de toneladas em janeiro deste ano, com expansão de 1,3% em relação a igual mês de 2017. Somente o estado de Minas Gerais foi responsável por 909 mil toneladas de aços produzidos. Já a produção de laminados no Brasil somou 1,9 milhão de toneladas, aumento de 6,3% comparativamente ao mesmo período do ano passado.

As vendas dos produtos siderúrgicos, nos mercados doméstico e internacional, também tiveram índices positivos em janeiro. As vendas no mercado doméstico tiveram incremento de 14,2% sobre janeiro de 2017. As exportações siderúrgicas brasileiras atingiram 1,4 milhão de toneladas e valor de US$ 795 milhões em janeiro de 2018, revelando ampliação de 6,9% em volume e de 41,2% em valor, na comparação com o mesmo mês do ano passado.

O presidente da Aciapi, Cláudio Zambaldi, destaca o papel fundamental da Usiminas neste processo de retomada de melhora econômica. “A ‘empresa-mãe’ de Ipatinga apresentou na semana passada o balanço do último trimestre de 2017, período em que obteve significativos progressos na produção de aços brutos e laminados. O acréscimo da produção foi de 22,3% em relação aos mesmos meses de 2016. A Aciapi parabeniza os líderes da Usiminas, na pessoa do presidente Sérgio Leite, bem como toda a equipe que se esforça para colocar a empresa nos trilhos do crescimento”, pontua Cláudio.

Para o presidente da CDL de Ipatinga, José Carlos de Alvarenga, além da perspectiva promissora no mercado siderúrgico mundial, a assinatura do acordo de paz entre os acionistas majoritários geram conforto para a população de Ipatinga. “Com o fim dos imbróglios jurídicos entre os sócios da Usiminas, a confiança da classe empresarial e da população aumenta. Os resultados positivos e a união dentro da siderúrgica incentiva os investimentos no ramo industrial e em todos os outros setores da nossa economia”, avalia José Carlos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui