Encontro de Violeiros do Armazém da Viola

183

Lobo, Wilson Dias, Pereira da Viola e Bilora são as atrações do Encontro

- PUBLICIDADE -

O Encontro de Violeiros do Armazém da Viola reúne quatro dos mais atuantes instrumentistas da cena mineira. Com “sotaques distintos” os violeiros Chico Lobo, Pereira da Viola, Wilson Dias e Bilora prometem encantar o público com suas modas, catiras, batuques, toadas, calangos e reisados, no próximo sábado, 10 de agosto, a partir das 20h, no teatro do Centro Cultural Usiminas. Tudo sob o comando do “cumpadre” Djalma, com seus “causos” engraçados da cultura mineira.

Chico Lobo, Pereira da Viola e Wilson Dias, reconhecidos nacionalmente e internacionalmente, apresentam no Encontro de Violeiros o  show “Violas de Minas”, concebido para celebrar o registro da viola como patrimônio cultural de Minas Gerais. No Encontro de Violeiros recebem como convidado outro grande ícone, o violeiro Bilora.  

A Viola

De origem portuguesa, a viola é um instrumento utilizado em diversas manifestações da cultura popular tradicional como folias, catiras, batuques, fandangos, cururus, congados, danças de São Gonçalo e vários outros. Os colonizadores a trouxeram para o Brasil e ela se abrasileirou e ganhou seu espaço e reconhecimento. Em 2018 o Conselho Estadual do Patrimônio Cultural aprovou o Registro dos Saberes, Linguagens e Expressões Musicais da viola em Minas Gerais como patrimônio cultural imaterial. Trata-se de um reconhecimento que em muito contribuir para preservar, valorizar e compreender o universo do instrumento. 

Chico Lobo

Natural de São João Del Rei, Chico Lobo recebeu três vezes o Prêmio Profissionais da Música como Melhor Artista Raiz Regional Brasileira e, em 2019, é finalista na categoria Violas e Violeiros. Em sua discografia mais de 25 CDs entre obras de carreira, parcerias e coletâneas. Tem dois DVDs lançados: Viola Popular Brasileira, que sintetiza sua carreira até 2005 e o DVD De Minas ao Alentejo, 2013, de conteúdo duplo com documentário e show, uma coprodução Brasil/Portugal que valoriza a origem da viola caipira de Chico Lobo e da viola Campaniça de Pedro Mestre. A parceria lusitana se mantém com vários eventos em Portugal e no Brasil com a Mostra Internacional de Violas D’arame. O músico é considerado um dos mais ativos violeiros no processo de popularização e divulgação da cultura brasileira.


Wilson Dias

Do Vale do Jequitinhonha, da cidade de Olhos D’Água, vem o músico Wilson Dias. Foi desse celeiro cultural que violeiro herdou e trouxe as influências da cultura popular. Com um canto  legítimo e forte encanta plateias por onde passa. As histórias e os sons de Minas dão o tom da viola caipira tocada por ele e, em cada música, presença marcante da dança, dos ritmos, das festas religiosas, do folclore e das lendas. Ao longo de sua carreira, 7 discos gravados e prêmios significativos como o Rozini de Excelência da Viola, Festival Voa Viola, na categoria Canção, entre as cinco modalidades que assinalaram a diversidade das expressões ligadas à viola no Brasil e Prêmio Grão de Música 2019.

PEREIRA DA VIOLA

O cantor, compositor e violeiro, Pereira da Viola nasceu na Comunidade Quilombola de São Julião – município de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri.  Com 07 CDs autorais – Pereira da Viola também participou de relevantes trabalhos coletivos, festejados pelos amantes da música de viola brasileira. Em 2016, lançou seu primeiro DVD solo “Incelente Maravia – 20 Anos”. Com carreira internacional, já se apresentou na Venezuela, Espanha, Portugal, Alemanha e Inglaterra. Em 2018, Pereira da Viola lançou seu novo disco “Novos Caminhos”. Lançou também seu novo show “Brasil Bonito”, um olhar contemporâneo, afro-indígena, de artistas da atualidade e grandes mestres que inspiram o violeiro e traz novas cores e suingue ao novo show do artista.

BILORA

Também do Vale do Mucuri, da cidade de Santa Helena, vem o violeiro, cantor e compositor mineiro, Valmir Ribeiro de Carvalho – Bilora. Ficou conhecido no Festival da Música Popular Brasileira, realizado em 2000 pela Rede Globo de televisão. É um dos compositores mais premiados em festivais da canção pelo Brasil. Em sua discografia 04 cds: De Viola e Coração, Tempo das Águas, Nas Entrelinhas e, o mais recente, “Balanciô” com composições voltadas para sua região natal e com participações da comunidade de onde nasceu, do seu filho Djavan Carvalho e de índios Maxakali. Com “Balanciô” recebeu o  prêmio Rozini de Excelência da Viola Caipira 2013, como Melhor CD. Bilora é um compositor que preza pelo valor poético de suas letras juntando-as ao universo da cultura popular e da viola caipira.

O Armazém da Viola é patrocinado pela Usiminas e conta com apoio do Instituto Usiminas, Produtos Boachá, InterTV dos Vales, Patty Paineis, Panorama Tower Hotel, Casa do Ruralista, TV Loteca e Bom Tempero Restaurante. O projeto é executado por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Estado de Minas Gerais.

Ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do teatro ou no site eventim.com.br a R$ 30,00 inteira e R$ 15,00 a meia entrada, estendida a professores, estudantes, menores de 18 e maiores de 60, colaboradores da Usiminas, Soluções Usiminas, Unigal, Mineração Usiminas e Fundação São Francisco Xavier. Informações (31) 3822 3031. 

Contatos: (31) 99126 5103 – Ademar Pinto Coelho.

(31) 99966 4166 – Marilda Lyra

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui