Feiríssima engata Festíssima na programação e é sucesso de público

15
Foto:Eduardo Galetto

IPATINGA – “Uma feira que dura 16 horas e reúne cerca de mil pessoas em único dia só pode ser classificada como um evento de sucesso”, comentou a analista cultural Malu Magalhães, que saiu de Três Rios para prestigiar a edição mais recente da Feiríssima, que já se consolidou como o ponto de encontro de quem gosta de moda, arte e música alternativa. O evento foi realizado no último dia 11, em dois ambientes. “Iniciamos no Café Quatro Estações, onde foram montadas as tendas que abrigaram várias iniciativas como brechós, lojinhas de artesanato e vários empreendimentos com forte apelo de sustentabilidade”, comenta Isadora Zeferino, co-idealizadora da Feiríssima, juntamente com o parceiro, fotógrafo e publicitário Eduardo Galetto.

Aos empreendimentos, Isadora destaca a participação da ONG Meu Amigo Cão, que conseguiu doar gatos e cães durante o evento, fortalecendo o movimento das boas causas, um movimento do bem, foco que sempre buscamos dar à Feiríssima. 

A Feiríssima teve início às 13 horas e se estendeu no Café até às 19 horas, quando o evento se converteu em Festíssima e passou a ser realizado no bar O Beco, ao som da discotecagem de Diogo Henrique com seu projeto O Pala e Gustavo Jácome. A Festíssima se estendeu noite a dentro e foi encerrada sob a luz dos primeiros raios de sol do Dia das Mães, uma data que colaborou, e muito, para o aquecimento das vendas da Feiríssima.

Foto: Eduardo Galetto

Criada há dois anos, a Feiríssima veio surgiu com o propósito de promover encontros presenciais entre micro empreendedores digitais e promover suas marcas. “O sucesso da Feríssima motivou a ampliação da programação, já que, ao fim de cada evento, as pessoas pareciam querer ficar mais um pouco ali com a gente”, recorda Isadora Zeferino, que pretende manter esse formato que deu certo. “Feiríssima com Festíssima  caiuna graça do público”, observa Isadora Zeferino.

Em relação ao nome do evento escolhido por Eduardo Galetto, ele destaca que as palavras ampliam o sentido legal da expressão feira. “A gente amou tanto sonhar, pensar, planejar e executar a ideia, então,  entendemos que um adjetivo no superlativo expressaria num grau mais elevado essa paixão pelo evento. E, como a Festíssima é cria da Feiríssima, consagramos esse casamento – Feiríssima + Festíssima”. 

Foto:Eduardo Galetto

TENDAS

Pelas tendas da Feiríssima, segundo explica Isadora, é possível encontrar grupos ligados a políticas ambientais, grupos que promovem a contra-cultura e consciência política, artesanato, comida vegana, banca de flash tattoo.

Desde a escolha dos espaços da realização da Feiríssima e da Festíssima, de cunho mais alternativo, o nosso público também é bem diverso, assim como as músicas que escolhemos como trilha para ambientar o evento. Um repertório diversificado com muita música brasileira, sons eletrônicos bem dançantes, para animar ainda mais o encontro.

Foto: Eduardo Galetto

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui