Ipatinga estende aplicação da vacina Triviral a crianças de 6 a 9 meses

42

Atendimento será realizado em 16 Unidades de Saúde, em escala de revezamento, a partir da próxima semana

- PUBLICIDADE -

A partir de segunda-feira (9), a Secretaria de Saúde de Ipatinga vai oferecer em esquema de revezamento, em 16 Unidades Básicas de Saúde (UBS), a vacina Triviral para crianças de seis a nove meses de idade. Anteriormente, a imunização estava disponível somente na UBS do Iguaçu, porque o quantitativo da medicação era insuficiente, sem cobrir esta faixa etária. A ampliação no atendimento foi possível porque o laboratório responsável pelo imunobiológico para este grupo de crianças aumentou o fornecimento para as unidades de saúde. 

 

As salas de vacinas das Unidades de Saúde funcionam de 7h30 às 15h30. Nas segundas-feiras, a vacina Triviral para bebês de seis a nove meses será aplicada nos postos de saúde do Cidade Nobre, Barra Alegre, Caravelas e Nova Esperança. Nas terças-feiras, os pais ou responsáveis devem se dirigir às unidades do Bethânia, Vila Celeste, Esperança I e Jardim Panorama. 

Nas quartas-feiras, o fornecimento da Triviral será nos postos de saúde Esperança II e Bom Jardim 2. Nas quintas, nas unidades do Bom Retiro, Iguaçu e Veneza, e às sextas-feiras a vacina será aplicada nos postos do Canaã, Limoeiro e Vila Militar. 

Doenças

A vacina Triviral é uma combinação de vírus vivos atenuados contra o sarampo, a caxumba e a rubéola. A proteção inicia-se cerca de duas semanas após a vacinação.

O sarampo é uma doença infectocontagiosa que se constitui numa das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países do Terceiro Mundo, além de causar surtos em países desenvolvidos onde a cobertura vacinal não é alta.

A caxumba é uma doença contagiosa que provoca o inchaço doloroso das glândulas salivares. Ela é causada por um vírus que se dissemina de uma pessoa a outra por via respiratória (através de gotículas ao espirrar, por exemplo) ou por contato direto com itens que foram contaminados pela saliva infectada.

A rubéola também é causada por um vírus que se transmite de uma pessoa para outra por via respiratória. É geralmente benigna, mas, quando ocorre na gravidez, pode fazer com que o feto desenvolva a síndrome da rubéola congênita, caracterizada por uma série de malformações. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui