Ipatinga mantém alerta máximo contra Chikungunya

248

Desde janeiro deste ano, a Vigilância Epidemiológica notificou 1.039 casos de Chikungunya, 611 de Dengue e 37 casos de Zika

- PUBLICIDADE -

O clima quente e úmido volta a dar condições ideais para a proliferação do mosquito Aedes aegypti, e Ipatinga mantém o alerta contra a epidemia de Chikungunya. Levantamento do Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), realizado pelo Departamento de Vigilância em Saúde, da Prefeitura de Ipatinga, apurou que a larva do mosquito transmissor da doença continua presente em 4,5% das residências visitadas entre os dias 9 e 12 deste mês.

Embora menor que o último LIRAa realizado em janeiro, o novo índice é considerado preocupante e coloca o município na faixa de alto risco de transmissão das doenças: Dengue, Zika e Chikungunya. O preconizado pelo Ministério da Saúde é de 1% para se evitar epidemias.

Desde janeiro deste ano, a Vigilância Epidemiológica notificou 1.039 casos de Chikungunya contra 39 no ano passado. Em se tratando de notificações de Dengue e Zika, em 2018, foram 611 e 37 casos respectivamente.

Mara Fernanda - diretora do Departamento de Vigilância em Saúde

A diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Mara Fernanda, adianta que as ações já em curso no município, desde janeiro, foram reforçadas nesta semana com o início da aplicação especial de inseticida contra o vetor das doenças, por meio de “fumacê”.

“A operação teve início no bairro Veneza e Bethânia e se estenderá até o final da semana nos bairros Caravelas (26/04), Chácaras Oliveira, Canaã e Vila Celeste (27/04). Já no dia 29, o fumacê recomeça no bairro Jardim Panorama, Chácaras Madalena e Limoeiro. As comunidades do Iguaçu, Córrego Novo e Esperança receberão a aplicação do inseticida no dia 30. E no feriado, dia 1º de maio, será a vez dos moradores do Ideal e Cidade Nobre. O encerramento da aplicação do fumacê no município será no dia 02/05, no Bom Jardim”, detalhou.

Ainda segundo Mara Fernanda, “a recomendação é que as famílias deixem as janelas de suas casas abertas para permitir que a ação do inseticida entre, alcançando sua eficácia”, explica.

O inseticida (fumacê) atinge apenas o mosquito adulto, ou seja, não mata as larvas do Aedes aegypti depositadas em materiais inservíveis que possam acumular água. “Por isso, é muito importante que todas as pessoas, sem exceção, cuidem de suas casas e quintais, eliminando os possíveis criadouros do mosquito, que são locais com água parada. A prevenção é responsabilidade de todos e a melhor forma de evitar doenças é não deixar nascer o mosquito”, enfatiza.

O calendário de aplicação do fumacê leva em conta os índices de infestação do mosquito (LIRAa) e as notificações de casos suspeitos por regional. O produto é fornecido exclusivamente pelo Ministério da Saúde e a sua distribuição, controlada pela Superintendência Regional de Saúde (SRS-MG).

Carro UBV

Alerta às comunidades

A situação é mais preocupante nos bairros Esperança e Ideal, com índice de infestação de 11,4%, muito acima do estipulado pelo Ministério da Saúde para o risco alto de epidemia. Já no Bom Jardim, Ferroviários, Horto, Industrial e Usipa, os focos foram encontrados em 6,7% dos imóveis pesquisados. Em todos esses bairros, a Prefeitura de Ipatinga vem reforçando ações de educação em saúde com foco na prevenção, realizando ainda o tratamento focal, com aplicação de larvicida nos criadouros do mosquito.

Comitê de Arboviroses

Nesta quinta-feira (26), os representantes do poder público e da sociedade civil, realizam, às 9h, nova reunião do Comitê Municipal de Arboviroses, no Capacitar, que fica situado no Centro da cidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui