Parque da Ciência de Ipatinga é revitalizado

46

Novos experimentos foram testados na reabertura do Parque da Ciência, como a bomba d’água que simula o lançamento de um foguete

 

Os estudantes se encantaram com os equipamentos que exibem curiosidades da lei da física, matemática e ilusão de ótica

Equipamentos didáticos foram adaptados e paredes externas do espaço turístico-educativo receberam pinturas que dialogam com as temáticas científicas do local

Com a presença do prefeito Nardyello Rocha e cerca de 120 alunos da rede municipal de ensino, o Parque Ciência, localizado no Parque Ipanema, foi reinaugurado na manhã da última quarta-feira (13). O prédio passou por reforma, recebeu novas pinturas, e os equipamentos didáticos que são sempre uma atração à parte no espaço turístico-educativo foram adaptados. A área de exposição interna foi reorganizada de acordo com seções temáticas, abrangendo Física, Ilusão de Ótica, Matemática e História da Ciência. As modificações artísticas foram submetidas e aprovadas pelo Conselho Municipal de Patrimônio Histórico e Artístico de Ipatinga (Comphai).

Além do prefeito e o grupo de estudantes, a reinauguração do espaço teve a participação da secretária municipal de Educação, Eva Sônia Rodrigues Silva, e do coordenador do Parque da Ciência, Riler Scarpati. Os alunos vieram das escolas municipais Maria Rodrigues Barnabé, no bairro Iguaçu; Zélia Duarte Passos, no Bethânia; Escola Municipal Infantil 7 de Outubro, no Veneza, e Escola Everson Magalhães Lage, do Caçula. Pais de estudantes também prestigiaram o evento.

O prefeito Nardyello Rocha chamou atenção uma vez mais para as grandes dificuldades financeiras vivenciadas pelo município, em decorrência dos atrasos de repasses de verbas constitucionais pelo governo do Estado. E ressaltou que, mesmo em meio a essa conjuntura de adversidades, a atual gestão mantém investimentos representativos em diversas áreas, sobretudo as essenciais ao bem-estar da população. “Quando estamos investindo na Educação, e hoje reabrindo o Parque da Ciência, estamos valorizando o potencial das nossas crianças, contribuindo para um futuro melhor das novas gerações. Nós queremos um trabalho de excelência nesta área, esta tem sido a nossa orientação aos gestores da pasta ligada ao ensino, sem descuidar da valorização do professor. E que façamos parte da revolução cultural não só de Ipatinga, mas do País”, projetou.

Experimento

Após sua fala, o prefeito interagiu com os orientadores do Parque da Ciência na visitação a vários equipamentos. O primeiro deles foi o “Foguete D’água”. O experimento foi movimentado como exemplo pelo aluno da Escola Zélia Duarte Passos, Natanael Isaque Silveira Silva, de 11 anos, e consiste na pressão exercida na água por meio de uma bomba de encher pneu de bicicleta. Para demonstrar o princípio da pressão, foram utilizados um banquinho e uma garrafa pet com água. A bomba é usada para despressurizarão do foguete que, com a reação, impulsiona a garrafa em alta velocidade.

Uma das muitas novidades da reinauguração é o chamado Cantinho de Leitura Científica. Um espaço na parte superior do prédio foi reaproveitado com introdução de pufes, um tapete e uma estante com livro e pinturas que dialogam com o Parque da Ciência. “Estamos construindo ainda um Plano Museológico, que é um instrumento de gestão para nortear as metas e estratégias, bem como a avaliação. Além disso, iremos fazer diariamente ações educativas para difusão do conhecimento científico”, disse Riler Scarpati, coordenador do Parque da Ciência.

Funcionamento

O Parque da Ciência fica aberto de segunda a quinta-feira, de 7h às 11h, e de 13h às 17h. As visitas de escolas podem ser agendadas pelo email parquedaciê[email protected] ou pelo telefone 3829-8365. “Importante lembrar que o espaço não é voltado somente para os alunos de escolas. Ele é aberto para qualquer pessoa que quiser visitar dentro dos horários de expediente”, cita Riler.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui