Parque das Águas: Prefeitura beneficia centenas de moradores com escrituras

117

Algumas das famílias contempladas sonhavam há mais de 20 anos com o direito à propriedade. Apartamentos ficaram fechados por dois anos e chegaram a ser alvo de invasões, furtos e vandalismos.

- PUBLICIDADE -

Líderes comunitários do bairro Parque das Águas receberam, na tarde desta terça-feira (20), em nome de 80 famílias moradoras do Residencial Rio Madeira, os documentos do poder público de Ipatinga para liberação das escrituras dos imóveis. Alguns dos beneficiados aguardavam há mais de 20 anos pelo benefício da casa própria, inscritos numa longa fila de espera do Programa Minha Casa, Minha Vida. A liberação das escrituras foi possível graças ao esforço da Administração Municipal por meio de gestões do Departamento de Habitação da Secretaria de Planejamento junto à Caixa Econômica Federal, atendendo expressa determinação do prefeito Sebastião Quintão.

O Residencial Rio Madeira, no Parque das Águas, foi concluído há três anos. Mas permaneceu fechado nos últimos dois anos, sem que os moradores tivessem o direito legal de habitá-lo. São cinco blocos de apartamentos, com 16 unidades em cada um deles, distribuídas em quatro pavimentos. Conforme a secretária geral do condomínio, a auxiliar de escritório Marlete de Fátima, havia muita tensão e preocupação entre os beneficiários, já que o local chegou a ser alvo de furtos e vandalismos. A subsíndica de um dos blocos, Maria Tadeu, contou que, em decorrência de invasões, homens e mulheres tiveram que se revezar como vigias do condomínio, dormindo muitas vezes dentro dos prédios desabitados. Algumas vezes, mesmo com sua carência, as famílias se cotizaram para pagar vigilantes.   

“É a realização de um grande sonho para muitos que viviam essa angustiante espera. Algumas pessoas chegaram a morrer sem receber as escrituras. Pessoalmente, estou muito feliz, alegre, e creio ser este o sentimento de todos. É um momento histórico”, acrescentou o síndico do Residencial Rio Madeira, Isaías Gomes Barreto.

Direitos essenciais

“Nós sabemos que a Constituição Federal preconiza cinco direitos essenciais para o cidadão, que são Habitação, Saúde, Educação, Segurança e Emprego e Renda. Então, nós nos sentimos muito felizes em sermos copartícipes da geração de bem-estar para a população em áreas tão essenciais. E como gestor público, é nossa obrigação dar publicidade a isso”, comentou o prefeito Sebastião Quintão, em coletiva à imprensa.

De acordo com o secretário de Planejamento, Athayde Campos de Carvalho, o processo de liberação das escrituras em que a Administração Municipal está trabalhando neste momento deverá abranger um total de 262 apartamentos. Também deverão ser beneficiados com a liberação de documentação junto ao agente financeiro (Caixa) os moradores de outros dois conjuntos habitacionais no bairro Parque das Águas – Rio das Velhas I e II.

ENTREGA DE ESCRITURAS - ISAÍAS GOMES. (Copy)

Déficit habitacional

A Administração Municipal reforçou que uma das metas do governo é zerar o déficit habitacional do município entre a população de baixa renda, que é estimado em 4.600 unidades. Na próxima segunda-feira (26), começam a ser edificados, no bairro Nova Esperança, 240 novos apartamentos para famílias inscritas no CadÚnico. A Prefeitura também está viabilizando a conclusão de 300 apartamentos em construção no bairro Bom Jardim.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui