Pesquisadores de Ipatinga lançam livro “The Missing Drop” no mercado europeu

386
Arilton Barcelar Júnior, Alexsander Luiz Quintão e William Argolo Saliba

Lançado na Europa, “The missing drop: the calling for the memory of water” é o resultado de estudos comprovados também nos laboratórios da Única, em Ipatinga, pelos pesquisadores Arilton Januário Bacelar Júnior, Alexsander Luiz Quintão e William Argolo Saliba

Visando esclarecer a dúvida se o tratamento homeopático funciona – o que até hoje alimenta a curiosidade da comunidade científica – o químico William Argolo Saliba, o engenheiro químico Alexsander Luiz Quintão e o farmacêutico-bioquímico Arilton Januário Bacelar Júnior resolveram escrever o livro intitulado “The missing drop: the calling for the memory of water” (A gota perdida: o chamado para a memória da água) que reúne mais de 30 artigos científicos publicados em diversos países como a Rússia, Estados  Unidos, Índia e Inglaterra. A obra literária, em inglês, foi lançada pela editora científica Editorial Académica Española.

- PUBLICIDADE -

Segundo as leis da química e da biologia, quanto mais diluído for um insumo, mais fraco será o seu efeito. Depois da décima segunda diluição (12 CH), não sobrará resquícios da substância original. Logo, todos os medicamentos homeopáticos com diluição superior a 12CH não passariam de “água com açúcar”, pois não contêm mais o princípio ativo. Então por que o tratamento homeopático funciona? Esta questão encontra resposta na pesquisa desenvolvida pelos cientistas mineiros.

Segundo o autor, Alexsander, egresso do curso de engenharia química da Faculdade Única de Ipatinga, o livro analisa os materiais científicos disponíveis na internet para mergulhar o leitor no oceano profundo do desenvolvimento do conhecimento, no qual cada gota de água é fundamental para a assimilação e compreensão da “Memória da Água”, termo aplicado a capacidade que essa substância tem em armazenar uma informação do soluto mesmo em soluções muito diluídas.

POLÊMICA MUNDIAL

De acordo com o coordenador do Curso de Engenharia Química da Faculdade Única de Ipatinga professor William Argolo Saliba, o que motivou os pesquisadores a escreverem o livro foi a decisão de alguns órgãos governamentais da Europa, como a Alta Autoridade de Saúde da França e a Comissão de Ciência e Tecnologia do Parlamento Britânico em alegar que a homeopatia não possui embasamento científico. “Por isso publicamos a obra em uma editora europeia e no idioma inglês” – justifica Saliba.

Para o farmacêutico-bioquímico Arilton Januário Bacelar Júnior, coordenador do Curso de Farmácia da Única, a obra está acessível em todo o mundo, para quem deseja mergulhar nesse mundo de mistérios da água. “O livro está sendo comercializado também no formato digital no site editora espanhola: https://www.eae-publishing.com.” – acrescenta Arilton.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui