Plenária em Ipatinga debate avanços e carências da saúde no ambiente do SUS

61

Representantes de diversos segmentos da saúde estiveram presentes no auditório do Hospital Municipal

Evento no município é etapa preparatória para a 16ª Conferência Nacional de Saúde, que será realizada em Brasília, no mês de agosto

O auditório do Hospital Municipal Eliane Martins, de Ipatinga, foi palco nesta quarta-feira (10) da 2ª Plenária Municipal de Saúde, que teve como tema principal ‘Democracia e Saúde’. Participaram do evento, juntamente com servidores municipais, diretores, presidentes, conselheiros que representam entidades comunitárias, setoriais e sindicais da área, membros de outras administrações públicas e setor privado que atuam no segmento.

Além do assunto principal, também foram abordados eixos temáticos como Saúde como Direito, Consolidação dos Princípios do SUS e Financiamento do SUS.

A plenária é uma etapa preparatória para a 16ª Conferência Nacional de Saúde, que será realizada em Brasília, no mês de agosto. Foram definidas diretrizes e também houve a eleição dos 12 delegados que representarão Ipatinga na etapa estadual. Entre os representantes estão usuários do SUS, trabalhadores da área da saúde e pessoas ligadas aos setores público e privado. As conferências estaduais estão programadas para o período de 16 de abril a 15 de junho de 2019.

Durante a plenária também foi ministrada uma palestra motivacional, a cargo do consultor, professor, master trainer e também Administrador, Flaviano Carvalho, com o tema “Desafios e Oportunidades. Seja Agente de Transformação”.

Ageu Quintanilha Viana Nascimento

Num outro momento aconteceu a participação do palestrante Ageu Quintanilha Viana Nascimento, abordando o tema central do evento, “Democracia e Saúde – Saúde como Direito e Consolidação e Financiamento do SUS”. Ele é nutricionista e gestor de Saúde; Gestor de Planejamento Orçamentário e Financeiro do SUS Municipal e em Processos Educacionais em Saúde pelo Hospital Sírio-Libanês.

Distribuição de recursos

A secretária municipal de Saúde, Érica Dias, deu as boas-vindas aos participantes, em nome da Prefeitura de Ipatinga, e ressaltou em sua fala a importância de discutir o Sistema Único de Saúde (SUS) como política pública. “A defesa da gestão pública passa por conhecer também as limitações e as dificuldades do SUS. O que vimos hoje é que 54% do investido em saúde no país é direcionado ao setor privado, que atende 25% da população. Já a rede pública de saúde recebe 46% de retorno financeiro e, por sua vez, atende 75% da população. Isso precisa mudar. Por isso estamos aqui para fazer essas avaliações e criar diretrizes”, ressaltou.

Superintendente Regional da Saúde em Coronel Fabriciano, Ernany de Oliveira

Também esteve presente na plenária municipal o Superintendente Regional da Saúde em Coronel Fabriciano, Ernany de Oliveira Duque Júnior. Ele destacou a relevância de envolver a população no debate de todas as questões que dizem respeito ao Sistema Único de Saúde. “Esse é um momento de reflexão, de trabalhar para elencar as demandas do município a serem discutidas tanto no âmbito do Estado como via Ministério da Saúde”, frisou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui