Prefeitura mantém cadastro de moradores e profissionais da saúde para vacinação contra Covid em Fabriciano

47
O cadastro é realizado no site da Prefeitura de Fabriciano

A Prefeitura de Coronel Fabriciano mantém o cadastramento dos moradores e dos profissionais de saúde da rede privada da cidade para a vacinação contra o Covid 19. O trabalho iniciado há mais de uma semana já tem o registro de quase 5 mil moradores e cerca de 500 profissionais de saúde. 

 

- PUBLICIDADE -

O cadastro é realizado no site da Prefeitura de Fabriciano. Basta acessar o link próprio https://www.fabriciano.mg.gov.br/covid, selecionar a aba correspondente: morador ou profissional de saúde da rede privada e informar os dados solicitados no formulário. Os usuários que já são cadastrados nas Unidades Básicas de Saúde e recebem a visita dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) também podem acessar o link e atualizar seus dados. 

 

“Já iniciamos as vacinações dos profissionais dos serviços de saúde da rede pública e privada, hospitais e até serviços como de funerárias, conforme preconizado pelo Ministério da Saúde. Também estamos imunizando os idosos acima de 75 anos. Os dados do cadastro são de extrema necessidade e demonstram confiança em nosso trabalho”, detalha o secretário de Governança da Saúde, Ricardo Cacau.  

 

“O quantitativo de doses ainda é insuficiente para atender todos, mas vamos cumprir o cronograma de acordo com a chegada das novas remessas de doses no Município, a expectativa é que em breve todos terão a sua vez. Para nós, todos são essenciais!”, conclui Cacau.

 

A cidade vai manter a imunização dentro do planejamento do Plano Nacional de Vacinação do Ministério da Saúde, utilizando as duas vacinas disponibilizadas atualmente, produzidas por Fiocruz e Butantã.

 

PROFISSIONAIS DA SAÚDE E CADASTRO

O secretário de Saúde, Ricardo Cacau, avalia que o levantamento até o momento é satisfatório e reforça a importância do cadastro dos profissionais da saúde. 

“O cadastramento tem nos permitido conhecer o quantitativo de profissionais que atuam nos serviços de saúde privados e que estão aptos a ser vacinados conforme os grupos prioritários preconizados pelo Ministério da Saúde. Após avaliação da auditoria, com estes dados, a secretaria pode fazer o planejamento com mais eficácia e levar as doses até esses profissionais conforme elas forem sendo disponibilizadas pelo Governo do Estado e o Governo Federal”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui