Prefeitura promove lançamento do projeto Novos Caminhos Timóteo 

41

Parceria entre municípios, empresas e entidades utiliza mão de obra de apenados para a produção de bloquetes com siderbrita da Usiminas

A Prefeitura de Timóteo realiza no próximo dia 19  (quinta-feira), às 19h, no seu auditório o Projeto Novos Caminhos Timóteo, que visa a ressocialização de indivíduos privados de liberdade na produção de bloquetes pavies à base de siderbrita (agregado siderúrgico) da Usiminas. 

- PUBLICIDADE -

A iniciativa conta com a parceria de várias instituições como a própria Usiminas, a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), Consórcio Intermunicipal Multifinalitário do Vale do Aço (CIMVA), Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) Regional Vale do Aço; Precomol Premoldados e Construções; Presídios de Coronel Fabriciano e Timóteo; e Governo do Estado de Minas Gerais.    

Em março deste ano, o prefeito de Timóteo Douglas Willkys assinou um termo de compromisso na Secretaria de Estado de Administração Prisional, em Belo Horizonte, para o aproveitamento dos presos na limpeza da cidade. O programa atende no município cerca 50 presos de Timóteo e Fabriciano que tenham bom comportamento e preencham os critérios estabelecidos por uma comissão interna de análise dos dois presídios. A cada três dias trabalhados, o preso tem um dia descontado da sua pena. 

Piloto

A partir do sucesso dessa iniciativa foi discutido com os parceiros o desenvolvimento de um projeto piloto para a produção de bloquetes pavies com a utilização da siderbrita, fornecida pela Usiminas. Os bloquetes são produzidos na cadeia pública de Timóteo e utilizados em praças, calçadas, estacionamento e pavimentação de ruas. “Esse é o grande diferencial do nosso projeto, pois além do ponto de vista ambiental esses bloquetes serão usados na pavimentação de vias e reconstituição de calçadas e outros pavimentos”, explicou Douglas Willkys.

A produção dos blocos com siderbrita da Usiminas será um projeto piloto e dependendo da viabilidade deverá ser expandido para outros municípios. Outro diferencial mencionado pelo prefeito é o envolvimento e a mobilização dos parceiros que, na sua avaliação, foi fundamental para viabilizar um produto inovador do ponto de vista econômico, ecológico e social, com a ressocialização dos presos. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui