Semdetur busca subsídios junto a entidades e instituições para dinamização da economia local

61

Privilegiando o diálogo e a interação, orientação básica do prefeito Gustavo Nunes às suas equipes de governo e marca registrada da atual administração de Ipatinga, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdetur) realiza, desde o início de janeiro, uma série de reuniões com o intuito de firmar parcerias de empreendedorismo e alavancar os negócios na cidade. 

- PUBLICIDADE -

Os encontros, que prosseguem neste mês de fevereiro, já envolveram uma série de empresas, entidades e instituições, dentre elas o Sebrae Minas – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, a Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço (ARMVA), CTMAN, Emater-MG – Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais, Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a Fumec – Fundação Mineira de Educação e Cultura. 

Estiveram interagindo com o poder público, também, representantes de outros segmentos como os feirantes e quitandeiras. Os gestores da pasta realizaram ainda visitas ao Circuito Turístico Rural, Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) e unidade hospitalar da Unimed no bairro Veneza.

Novas iniciativas

Algumas ações importantes já estão definidas pela Semdetur, como o agendamento de uma reunião em esferas superiores visando concretizar o antigo sonho de implantação da segunda unidade do Distrito Industrial de Ipatinga, além de uma visita à sede da FIEMG em Belo Horizonte e a formação de um comitê de trabalho para viabilizar a criação de startups e fazer a interlocução com Usiminas, Cenibra e Aperam, as principais empresas-âncoras da região.

O vice-prefeito e secretário da pasta, Alexsandro Espírito Santo Oliveira, destacou a importância das reuniões para o crescimento econômico do município, trazendo a reboque a geração de empregos e renda: “Desde o início dos trabalhos na Semdetur, nós estamos buscando informações, no intuito de entender e traduzir uma forma de buscar uma economia mais pujante baseada no comércio e serviços autônomos. Por isso, uma de nossas primeiras atitudes foi interagir com as entidades e instituições, a fim de entender todo o processo pelo qual passa a economia local. A partir destes subsídios, poderemos desenhar um novo planejamento que culmine com um crescimento econômico mais vigoroso para a nossa cidade”, analisa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui