Visita á Aperam South América

52

Um grupo de jornalistas do Vale do Aço e da capital mineira foram convidados pelo presidente da Aperam South América, de Timóteo, Frederico Ayres Lima, para um tour pelas instalações da usina, do Vale do Aço. A expedição começou com um café da manhã, na Fundação Aperam Acesita, onde foram recepcionados por Raquel Faria, Moysa Ribeiro e Fernando Leijoto, Em  seguida, visita em  vários setores da siderúrgica, conferindo de perto a produção e processo da arte de fabricação dos aços carbono especiais, elétricos e inoxidáveis e por fim, ao Centro de Pesquisas.

Após a visita á siderúrgica, um encontro especial e almoço com o presidente Frederico Ayres, na casa de hóspedes, no Oikós.

Registros de Elvira Nascimento

Aperam amplia iniciativas para fortalecer competitividade

Produtora de aço inoxidável e aços elétricos, Aperam South America se renova em meio a grandes desafios do setor

Do alto de sete décadas de fundação, a Aperam South America segue se renovando para fortalecer ainda mais sua capacidade competitiva. Entre as muitas medidas adotadas pela Empresa, destacam-se a agilidade comercial, inovação em produtos, processos e tecnologia, sólidas políticas de formação de lideranças, gestão de pessoas e de sustentabilidade.

Feitos para durar e para fazer parte da vida das pessoas, os aços especiais inoxidáveis e elétricos da Aperam trazem em si o conceito ‘Made for Life’. Eles estão presentes em ramos como arquitetura e linha branca e ganham cada vez mais espaço em mercados como o automotivo, o agronegócio e a mineração. Os aços especiais ao carbono, por sua vez, encontram oportunidades de aplicação em setores como a construção civil e mecânica, autopeças, móveis, tubos e equipamentos agrícolas, entre outros.

Equipada com um moderno Centro de Pesquisas, situado dentro da Usina de Timóteo, a Aperam procura responder com produtos sob medida às demandas presentes e futuras de seus clientes. Nos últimos anos, os esforços de Pesquisa e Desenvolvimento concentraram-se em agregar sustentabilidade e eficiência aos segmentos que consomem seus aços elétricos.

Além do atendimento ao mercado interno, foco prioritário do negócio, a Aperam South America possui clientes na América Latina, do Norte, Ásia, Oriente Médio, Oceania e África. Em 2018, a Aperam South America completará 74 anos de atuação no País. Já a BioEnergia é responsável há 43 anos pela produção anual de até 400 mil toneladas de carvão vegetal, que alimentam os altos-fornos da Usina de Timóteo.

CARVÃO INDO ALTO FORNO (2)_crédito Elvira Nascimento (Copy)

Carvão indo Alto Forno

Crédito:Elvira Nascimento

INOVAÇÃO

Ao longo dos últimos cinco anos, as inovações entregues ao mercado responderam por cerca de um quarto dos resultados financeiros da Empresa. O Centro de Pesquisa da Aperam reúne aproximadamente 30 pessoas entre engenheiros, físicos, técnicos, sendo quase metade com mestrado e doutorado. Tem ainda empregados expatriados em outros projetos do Grupo, na Europa. Possui parcerias com instituições e universidades para desenvolvimento de materiais, testes e produtos. Os resultados geram um ROI (retorno sobre investimento) cerca de quatro vezes superior ao de outras empresas do setor.

A Aperam é a única produtora de aço no mundo a utilizar 100% de carvão vegetal como matéria-prima, totalmente produzida com emprego centenas de profissionais e de muita tecnologia pela Aperam BioEnergia, no Vale do Jequitinhonha. Eficiência energética é preocupação tanto nos benefícios de seus produtos aos clientes quanto no processo produtivo na usina. O Grupo Aperam possui meta de redução de 5% do consumo de energia até 2020, comparado com 2012, ano de melhor desempenho. O Brasil é protagonista com mais de 20 projetos com este foco.

Fundação Aperam

Crédito:Elvira Nascimento

DESENVOLVIMENTO LOCAL

A partir da Fundação Aperam Acesita, atua em parceria com órgãos públicos, instituições nacionais e internacionais, por meio de iniciativas próprias ou projetos incentivados via leis estaduais e federais.

O investimento em programas de desenvolvimento social é uma prioridade da Aperam South America e da BioEnergia. Em 2017, R$ 3 milhões foram aplicados nos projetos sociais coordenados pela Fundação, beneficiando diretamente mais de 75 mil pessoas nas regiões do Vale do Aço e Jequitinhonha.
Também no ano passado, 36% do total de insumos da Aperam South America, entre materiais, serviços, produtos industriais e transporte, foram adquiridos pela Aperam na região de Timóteo e Vale do Aço. No caso da Bioenergia, 27% do total de insumos (materiais, fertilizantes, herbicidas etc), maquinários e serviços, foram adquiridos no Vale do jequitinhonha (região de Capelinha).

O projeto Capital do Inox, que existe há 21 anos, estimula o desenvolvimento de novos negócios e fomenta a capacidade empreendedora na cidade. A Aperam estruturou uma parceria diferenciada com empresas ao longo desse tempo. Além de capacitação e suporte técnico, oferece condições específicas e subsídios mercadológicos para que possam trabalhar com inox em seus produtos e serviços.

Sobre Aperam South America – ​A Aperam South America é uma produtora integrada de aços planos especiais inoxidáveis e elétricos. A partir de uma gestão baseada nos valores liderança, inovação e agilidade, consolida-se como líder no mercado brasileiro em seu segmento. Sua planta industrial, localizada em Timóteo-MG, possui capacidade produtiva total de 900 mil toneladas de aço líquido por ano. Em sua trajetória de mais de 70 anos, a empresa possui amplo portfólio destinado a segmentos como mineração, automotivo, construção civil, energia, transportes, linha branca, utilidades domésticas e saúde. Desde 2011, integra o Grupo Aperam, composto de outras cinco plantas industriais na França e na Bélgica cuja capacidade instalada alcança 2,5 milhões de toneladas de placas de aço por ano.

CENTRO DE ENERGIA --E. N (9)_crédito Elvira Nascimento (Copy)

Centro de Energia

Crédito: Elvira Nascimento

Versatilidade favorece uso do inox por diversos setores

Aperam apresenta soluções que diminuem custos, manutenção e elevam performance de equipamentos em condições severas de operação

As condições severas de funcionamento de máquinas e equipamentos impõem grandes desafios de operação e manutenção para as empresas de determinados setores. Por suas características e propriedades, o aço inoxidável oferece desempenho superior aos materiais tradicionais usados, por exemplo, na mineração, na construção civil, no agronegócio e no saneamento básico.

MINERAÇÃO O inox se mostrou material adequado para uso em ambientes com água ou forte umidade, propícios à corrosão. Na mineração, a vida útil de peças e componentes de máquinas feitas com aço inox é aumentada em duas ou três vezes. As soluções da Aperam podem ser usadas em peneiras, chutes, lavadores, chapas expandidas e diversos outros equipamentos, como separador magnético de alta intensidade, uma vez que a empresa desenvolve aços com propriedades magnéticas e de maior eficácia. Os vagões de trem para transporte de minério são, também, outra aplicação de alta performance do aço inoxidável no setor. O inox aumenta a durabilidade dos vagões para 40 a 50 anos contra apenas 7 anos dos materiais tradicionais. Os vagões de aço inoxidável possuem espessuras menores, o que torna as composições mais leves. Além disso, sofrem menos desgastes em função do atrito com a carga. SANEAMENTO Aplicado no saneamento básico de cidades como Tóquio, Seul, Taipei, o aço inoxidável provoca uma verdadeira revolução na gestão hídrica local. Em Tóquio, 100% do sistema de tubulação e transporte de água é feito em aço inoxidável. De acordo com o International Stainless Steel Forum (ISSF), com base em informações da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), a perda de água da cidade caiu de 15,4% para 2% ao longo dos anos. Em 1987, Seul perdia 27,3% contra 2,5% em 2014, quando 90,6% da tubulação já era de aço inoxidável. Recentemente, o Instituto Trata Brasil trouxe um cenário muito claro a esse respeito. No País, a perda física de água das cem maiores cidades está próxima à média de 39,1%, conforme estudos do Instituto a partir de informações de 2016 do Sistema Nacional de Informações Sobre Saneamento (SNIS). O total de perdas físicas no Brasil equivale a 3.804 piscinas olímpicas cheias jogadas fora todos os dias ou 3,5 vezes a capacidade do Sistema Cantareira em São Paulo e representam cerca de R$ 1,7 bilhão. CONSTRUÇÃO Na construção civil, a empresa desenvolveu carrinhos de mão também em inox. A solução já está disponível e vem sendo apresentada aos principais agentes do mercado da construção civil. Outra solução é a transformação dos balões de caminhões betoneiras, cujo material também fica exposto a forte desgaste. O aço inoxidável pode elevar a vida útil do equipamento para 12 anos, enquanto os materiais tradicionais asseguram apenas cinco anos.

Na Aperam, as lideranças exercitam a chamada gestão pela proximidade_crédito Elvira Nascimento (Copy)

Na Aperam, as lideranças exercitam a chamada gestão pela proximidade

Crédito: Elvira Nascimento

Desenvolvimento de carreiras é destaque nacional

Empresa está presente há oito anos seguidos nos principais rankings de melhores para se trabalhar

A Aperam South America tem hoje cerca de 2,3 mil empregados próprios, além de gerar milhares de empregos indiretos no comércio, no setor de serviços e nas empresas fornecedoras que atuam na região. Dar espaço ao crescimento e reter talentos requer um esforço sistemático e estruturado. O ​turn over historicamente é bastante baixo. Na Aperam, as lideranças exercitam a chamada gestão pela proximidade. As responsabilidades e obrigações de cada um não podem se tornar barreira de acesso às equipes. Simplicidade e proximidade são valores cultivados com atenção. O comprometimento pelo sucesso da organização precisa estar claro para todos, assim como o sentimento de que podem contar uns com os outros.

RECONHECIMENTO

As políticas de gestão de pessoas, desenvolvimento de carreira e formação de lideranças vêm rendendo excelentes resultados no dia a dia da empresa e no reconhecimento nacional. A empresa foi eleita a primeira colocada do setor siderúrgico do Guia As 150 Melhores Empresas para Trabalhar 2016 – preparado pela revista Você S/A em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA). Já são sete anos seguidos em que a empresa figura entre as melhores. A sólida política de formação de lideranças foi reconhecida em 2016 com uma das dez principais do Brasil em um estudo da revista Exame com a FIA. Atualmente, quatro dos sete principais executivos estão na faixa dos 40 anos de idade. Mas todos têm, pelo menos, 20 anos de empresa, e começaram como estagiários, trainees ou analistas. Foram preparados para assumir responsabilidades cada vez maiores, o que inclui trabalho no exterior dentro do grupo Aperam. Em 2017, a Aperam se destacou também entre as Empresas Mais, premiação do jornal o Estado de S. Paulo com a FIA sobre companhias brasileiras com os melhores resultados anuais. Ainda em 2017, foi considerada pela revista Você S/A e pelo Instituto Great Place to Work – GPTW uma das melhores empresas para trabalhar no Brasil.

Florestas Renováveis de Eucalipto

Crédito Arquivo Aperam

Produção sustentável permite a criação do chamado Aço Verde

Compromisso com a sustentabilidade norteia os processos da Aperam, desde o carvão vegetal à fabricação dos aços especiais

O compromisso com a sustentabilidade norteia os processos da Aperam. São as práticas ambientalmente responsáveis, socialmente justas e economicamente viáveis que regem as ações da Empresa.

A cadeia produtiva da Aperam contribui significativamente para elevar os padrões de seu produto final, o Aço Verde. A produção de aço com uso de carvão vegetal oriundo do cultivo renovável, além de garantir a autossuficiência de uma importante fonte de energia, credencia a Aperam South America como única produtora mundial de aço com 100% de carvão vegetal. Desde a fase do melhoramento genético à combustão da madeira, nas operações da Aperam BioEnergia no Vale do Jequitinhonha, prevalece um rigoroso processo para reduzir a emissão de gases, preservar o meio ambiente e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

O carvão mineral emite 1,8 tonelada de CO2 na atmosfera, além de 7 kg de SO2 por tonelada de aço produzido. O uso do carvão vegetal, por sua vez, resgata da atmosfera 2,9 toneladas de CO2 para cada tonelada de gusa produzido, gerando créditos de carbono.

O Aço Verde eleva os padrões no produto final da Aperam ao patamar sempre almejado pela Empresa: o de assegurar que em seus processos sejam mantidos a responsabilidade e o compromisso com o meio ambiente e com as futuras gerações.

Para saber mais sobre as práticas sustentáveis da Empresa, visite o site: www.aperambioenergia.com.br​.
Queimador de Gases_vista frente (2) (Copy)

Queimador de Gases

Aperam BioEnergia inova na produção de carvão vegetal

Equipamentos de alta tecnologia aliam performance e sustentabilidade no ​ maior forno produtor de carvão vegetal do mundo

A Aperam BioEnergia trabalha com o maior e mais sofisticado forno de produção de carvão vegetal do mundo. Localizado em sua unidade produtiva na cidade de Turmalina, no Vale do Jequitinhonha em Minas Gerais, o FAP 2000 (sigla para Forno Aperam) emprega todo o arsenal de conhecimento, patentes e pacotes de tecnologia desenvolvidos pela empresa nos últimos 20 anos. Compõem a solução uma central automatizada para gestão de toda a unidade produtiva e um queimador de gás, equipamento para realizar a coleta e incineração dos gases gerados na produção de carvão. Esse conhecimento também está disponível ao mercado por meio de consultorias, patentes ou projetos que a Aperam BioEnergia possa desenvolver em parcerias. A Aperam BioEnergia é uma das maiores empresas do mundo na produção e comercialização de carvão vegetal, tecnologia, mudas e sementes, a partir de florestas renováveis de eucalipto. As atividades da empresa geram mais de mil empregos diretos na região e são referência na adoção de modelos de gestão sustentável. A colheita, a carga e descarga do forno, o transporte, entre outras fases da carbonização da madeira, são totalmente mecanizadas, utilizando os mais avançados e seguros equipamentos do segmento florestal.

“Nesses equipamentos, que não possuem similar no mundo, inovamos no material empregado, no método construtivo, no desenvolvimento da tecnologia e até mesmo no design, o que impacta a qualidade final do produto. Somos uma empresa com uso intensivo de conhecimento de ponta há décadas e toda nossa produção é resultado de um misto de inovação, sustentabilidade e excelência”, diz Frederico Ayres Lima, presidente da Aperam South America.

ALTO FORNO I (Copy)

Alto Forno I

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui