Ipatinga compartilha “boas práticas de controle interno” em encontro regional com municípios mineiros

Evento promovido pelo Tribunal de Contas de Minas Gerais aborda o aprimoramento das gestões municipais

As boas práticas aplicadas pela Controladoria Geral do Município de Ipatinga pautaram uma das apresentações durante o Encontro Técnico do Tribunal de Contas de Minas Gerais e os Municípios, que acontece na sede da Fiemg Regional Vale do Aço. O evento deste ano traz como tema “O fortalecimento das receitas e o aprimoramento da gestão municipal”. O objetivo é promover a capacitação continuada dos agentes públicos municipais e estaduais.

Ipatinga foi uma das cidades escolhidas para sediar um dos encontros que o TCEMG irá promover até novembro, em várias regiões do Estado. As palestras “Controle com Desenvolvimento”, o “Cadastro de Agentes Públicos do Estado e dos Municípios de Minas Gerais” e a “Aproximação dos Controles Externo, Interno e Social” foram assuntos abordados nesta quinta-feira (3). 

O analista de controle externo do TCEMG, Tiago Henrique da Silva, abriu a série de palestras na tarde desta quinta falando sobre a importância do nivelamento dos controles e os ganhos para a localidade. O analista explicou ainda a função de cada controle e comparou a aproximação deles a uma orquestra que toca sob a “batuta da legislação”.

“Em um primeiro momento, quando escutamos a palavra corrupção, achamos que é algo que compete apenas ao campo político. Mas isso não é verdade. Os agentes públicos, em particular, controladores, controlados e a sociedade, de forma geral, devem avançar no entendimento do que se pretende com esta dimensão constitucional dos controles sem ficarmos focados apenas no aspecto do cumprimento da lei”, disse. 

Boas práticas

Dentro do tema “Aproximação dos Controles Externo, Interno e Social”, o controlador Geral do Município de Ipatinga, Diêgo Tuschtler, mostrou as principais ações desenvolvidas pela Controladoria Geral no Âmbito da Prefeitura e que convergem para o aprimoramento das atividades diárias da administração pública. 

Na atual gestão, a Controladoria Geral do Município passou por um repaginamento, com a melhoria de tarefas e metas, incremento da atuação, definição das ações de controle e Novas funções de correição e combate à corrupção e ao mau uso de recursos públicos. Entre as boas práticas aplicadas está o relatório mensal de controle interno com análise dos principais aspectos contábeis, síntese das auditorias e demais atividades de controle e encaminhamento ao gestor. 

“Conseguimos aplicar o Plano Anual de Auditoria Interna e Manual Técnico de Auditoria (PAAINT) baseado em riscos potenciais e possibilidades de desvio dos princípios e normas da administração. O objetivo é mitigar riscos administrativos nos processos de trabalho, verificando a existência e eficiência dos controles e buscando constante aperfeiçoamento, com recomendações no foco na legalidade e na melhoria do desempenho na gestão e execução”, explica Diêgo Tuschtler, Controlador Geral do Município de Ipatinga. 

Ouvidoria

Um dos órgãos fomentador do controle social é a ouvidoria, que está ligada à Controladoria Geral. O departamento possui atuação direta no auxílio às ações de controle da administração pública e faz o acompanhamento dos prazos para as respostas das manifestações, possibilitando atuação mais eficaz nos pontos críticos e a transparência que possibilita informação direta aos usuários sobre o andamento, status e resolutividade da demanda. 

“As boas práticas adotadas pela atual gestão de Ipatinga convergem para o melhoramento das rotinas administrativas e controles sociais e a otimização de resultados de programas e metas de gestão, com foco na eficiência, efetividade, eficácia e economicidade”, finalizou Diego. 

Trocando experiências

Na tarde desta sexta-feira (4), a Prefeitura de Ipatinga recebeu a visita de técnicos das Controladorias dos municípios de Timóteo e de Governador Valadares. Grécia da Silva Moreira, diretora do Departamento de Avaliação e Controle de Gestão da Prefeitura de Valadares disse que aproveitou o encontro para fazer uma visita à Controladoria de Ipatinga. 

“Essa troca de experiência tanto desperta a fragilidade do nosso sistema ou reforça aquilo que temos de melhor. Quando a gente encontra outra controladoria que tem as mesmas práticas, fortalece o nosso posicionamento dentro daquilo que estamos trabalhando”, afirmou. 

“Essa aproximação com outros controles possibilita que a gente aprenda mais. E a nossa ideia em Timóteo é implantar um sistema mais moderno de controle”, disse Maria Lúcia de Oliveira, Controladora Geral de Timóteo. 

  

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui