Combate à violência contra a mulher é  pauta de Seminário promovido pela PMI 

PUBLICIDADE

Evento realizado na tarde desta quinta-feira (16) contou com a participação da superintendente de Articulação de Políticas dos Direitos das Mulheres da Sedese-MG, Maíra Fernandes

- PUBLICIDADE -
AAPI
Usiminas
Giganet
Sesi – Senai
EXPO USIPA

O 1º Seminário “Violência Contra a Mulher – Conhecer, Identificar e Proteger”, realizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) por meio da Gestão de Políticas Públicas para Mulheres, reuniu dezenas de mulheres na tarde desta quinta-feira (16), na Casa dos Rotarianos, no bairro Ferroviários, em Ipatinga. 

O evento, promovido numa referência ao Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher, celebrado em 25 de novembro, levou informação e conscientização às cidadãs sobre a importância da identificação e proteção de mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. 

Dados preocupantes

Dados disponibilizados pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) revelam que, somente neste ano, 132.109 mulheres foram vítimas de violência doméstica e familiar no Estado. Em Ipatinga, desde janeiro, já foram 1.550 vítimas.  

“Nós temos visto que tem crescido o número de casos de mulheres vítimas de violência, não só em nosso município como em todo o país. Diante disso, a nossa Secretaria tem desenvolvido ações de combate. Temos realizado algumas oficinas preventivas em escolas, nas UBS’s, nos CRAS, no CREAS, em diversos setores, levando informação para as mulheres. Hoje, esse Seminário é mais uma das nossas ações que fortalecem o trabalho”, pontuou a secretária de Assistência Social do município, Jany Mara Bartolomeu. 

Maíra Fernandes.

Palestra 

A superintendente de Articulação de Políticas dos Direitos das Mulheres, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social de Minas Gerais (Sedese-MG), Maíra Fernandes, palestrou no Seminário e falou sobre as Redes de Enfrentamento à Violência contra a Mulher. A palestrante, que é nascida em Ipatinga e doutora em Direito e Justiça, explicou a importância de eventos como o Seminário organizado pela administração ipatinguense.  

“Eventos como esse são extremamente importantes porque nós precisamos conscientizar mulheres e homens sobre a situação da violência doméstica e familiar, da Lei Maria da Penha, sobre os tipos de violência, sobre o feminicídio”, salientou Maíra. 

Programação 

Além da palestra, o Seminário contou ainda com uma roda de conversa e apresentações musicais, realizadas pelo Grupo Renascer, do bairro Limoeiro, e integrantes da Escola Municipal de Música TOM. 

Um ato simbólico marcou o evento: as mulheres presentes deram-se as mãos, como forma de selar o compromisso de não abandonar umas às outras, e declararam em alta voz: “Juntas contra a violência à mulher”. 

Participaram ainda do Seminário, entre outras autoridades, a secretária de Educação, Patrícia Avelar; a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (CMDM), Maria Júlia Bomfim Pereira, e dois policiais militares que atuam na Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica da PMMG em Ipatinga. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui