Dois casos de Febre Oropouche confirmados em Ipatinga

PUBLICIDADE

“Borrachudo” é o principal vetor da doença, que tem sintomas semelhantes aos da dengue, mas sem histórico de mortalidade

- PUBLICIDADE -
AAPI
Usiminas
Sesi – Senai
Giganet

A Secretaria de Saúde do Estado confirmou dois casos de Febre Oropouche em Ipatinga. A doença, embora apresente sintomas semelhantes aos da dengue, zika e chikungunya, como febre e dor muscular, também pode manifestar dores de cabeça mais intensas e diarreia.

A Febre Oropouche é causada pelo vírus Oropouche, um arbovírus do gênero Orthobunyavirus. O principal vetor é um mosquito do gênero Culicoides, conhecido como “maruim”, “borrachudo” ou mosquito “pólvora”, que se reproduz em lugares alagados, como beira de córregos e cachoeiras, e onde existe matéria orgânica em decomposição (madeiras apodrecidas, touceiras de bananeira e fezes de animais).

Prevenção

O secretário de Saúde do município, Walisson Medeiros, ressaltou algumas medidas preventivas que a população pode adotar para evitar a exposição ao vírus. “É importante evitar áreas com muitos mosquitos, usar roupas que cubram a maior parte do corpo, aplicar repelente nas áreas expostas da pele e manter a casa e os arredores limpos, pois a muriçoca prefere águas sujas”, explicou.

A médica infectologista Carmelinda Lobato acrescenta que a Febre Oropouche, apesar de seus sintomas desagradáveis, não tem histórico de mortalidade. “Os sintomas são muito semelhantes aos da dengue, com febre, dor de cabeça intensa. Além de boca seca e amarga e sensibilidade à luz”, afirmou.

Ainda segundo a médica, atualmente não se dispõe de vacinas nem medicamentos antivirais específicos para prevenir ou tratar a infecção por Oropouche. “O tratamento é feito com uso de analgésicos e reidratação, além de repouso”, informou. 

Com a confirmação dos casos, a Secretaria de Saúde de Ipatinga reforça a importância de estar atento aos sintomas e buscar atendimento médico em caso de suspeita. A prevenção é a melhor forma de combate à disseminação do vírus, e a população deve colaborar adotando as medidas recomendadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui