Fundação Aperam forma terceira turma pelo Programa de Formação para PcD

Roda de conversa com representantes do poder público e da sociedade civil
PUBLICIDADE

Profissionais foram qualificados pelo curso de Operador Siderúrgico e contratados para atuar nas áreas da Aperam 

- PUBLICIDADE -
Giganet
Sesi – Senai
EXPO USIPA
AAPI
Usiminas

Promover a equidade é um dos principais objetivos do Programa de Inclusão com Diversidade da Aperam. Por meio do Programa de Formação para Pessoas com Deficiência (PcDs), conduzido pela Fundação Aperam Acesita, a empresa qualificou a terceira turma de pessoas com deficiência, no curso de Operador Siderúrgico. Ao todo, 14 pessoas com deficiência participaram do treinamento e se tornaram colaboradores efetivos da Aperam.

Realizada em Timóteo, a formação teve duração de dois meses e encerrou em junho. Os profissionais estão contratados pela Aperam desde o início da capacitação, em abril deste ano. O treinamento abordou teoria e prática para desenvolvimento de competências técnicas e comportamentais, além de serem preparados para atuar com segurança em áreas de trabalho previamente identificadas e recomendadas.

O italiano Vittorio Angelo Sergio, 55 anos, ingressou na Aperam por meio do programa e agora é operador siderúrgico na Gerência de Recozimento Final do Inox. Anteriormente, ele atuou 14 anos em uma indústria da região, nas áreas industrial e administrativa. “Abracei a oportunidade da Aperam e me dediquei totalmente ao treinamento. Tivemos um acolhimento de excelência, desde a recepção ao ensino com os instrutores. Sou grato

e desejo contribuir para alcançar objetivos da área e na minha carreira”, conta.

Para Humberto Marin, diretor Industrial de Desenvolvimento da Aperam, o programa permite descobrir novos talentos e, ao mesmo tempo, ampliar a diversidade na indústria. “A Aperam está se tornando uma empresa mais inclusiva e diversa. Nosso objetivo está se concretizado abrindo uma porta para a carreira de pessoas com deficiência e cumprindo a nossa missão de revolucionar a indústria, construindo um mundo de oportunidades, independente da condição das pessoas. Fiquei muito impressionado com a motivação da equipe ao final do treinamento”, enfatiza o diretor. 

Humberto Marin, diretor de Desenvolvimento Industrial da Aperam.

Comunidade

Como parte da qualificação, os profissionais também participaram de rodas de conversa com líderes da Aperam, representantes do Programa de Inclusão com Diversidade da empresa e representantes da sociedade civil e do poder público. Representando a Secretaria de Assistência Social Timóteo, Sâmia Souza de Sá Prado, psicóloga, coordenadora do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Timóteo, também presidente do Conselho Municipal de Assistência Social de Timóteo, avaliou a roda de conversa como um momento de grande aprendizado.

“Programas como esse não apenas promovem a inclusão social e laboral, mas também são essenciais para garantir igualdade de oportunidades no mercado de trabalho. Aperam está cumprindo com sua responsabilidade social e também enriquecendo sua força de trabalho com diversidade”, comentou Sâmia. 

Jaqueline Maria de Souza Santos, participou da roda de conversa representando a Secretaria de Assistência Social Coronel Fabriciano. “A iniciativa da Aperam fomenta a empregabilidade de maneira inclusiva respeitando a diversidade. Pela fala dos colaboradores, percebe-se que eles se sentem acolhidos e incluídos. Isso é fundamental para a construção e fortalecimento dos vínculos interpessoais, além de reforçar o cuidado da Empresa com os direitos do PCD”, enfatizou. 

Também participaram da rodas de conversa com a comunidade representantes do poder público e colegiados de Coronel Fabriciano, como Raimundo Felix de Freitas, do Conselho de Assistência Social e da Pessoa Idosa; Darliene Santos Silva Costa, do Conselho dos Direitos da Pessoa com Deficiência; e Gladston Santana Silva, da Secretaria Executiva dos Conselhos do município. De Timóteo, estiveram presentes Sônia Márcia de Andrade, diretora de RH do Supermercado Brasil, e Rejane Faioli, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência e colabores da Fundação Aperam Acesita e Patrícia Augusto, analista responsável pelo Programa Diversidade e Inclusão da Aperam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui