Ipatinga realiza ações de conscientização sobre violência contra a pessoa idosa

PUBLICIDADE

A Prefeitura de Ipatinga realiza de 14 a 18 de junho uma série de atividades em alusão ao Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa lembrado nesta terça-feira (15). E, neste ano, há também o alerta sobre violações dos direitos dos idosos quanto à pandemia do novo coronavírus. 

Levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) constata que geralmente os maiores agressores são familiares próximos, como filhos e netos. Em 90% dos casos, a violência é praticada dentro da casa da vítima, no caso, a pessoa idosa. O principal objetivo da Semana é criar uma consciência mundial, social e política quanto à existência da violência contra a pessoa idosa. De acordo com o Conselho Nacional dos Direitos do Idoso, as ações nesta data devem se relacionar à apresentação, ao debate e ao fortalecimento das mais diversas formas de prevenção contra a violência.

- PUBLICIDADE -
Usiminas
Copasa
Sesi – Senai
AAPI
Giganet
Câmara Ipatinga

Em Ipatinga, a programação conta com várias atrações para a terceira idade. São multiplicadas informações técnicas visando uma melhor qualidade de vida, além de ser abordada a convivência familiar e comunitária da pessoa idosa como estratégia de enfrentamento às violências. 

A programação da Semana conta com apoio e coordenação de diversos órgãos e entidades, além da Secretaria de Assistência Social e do Conselho Municipal do Idoso.  

A secretária de Assistência Social, Jany Mara Bartolomeu, considera que esta é uma oportunidade especial para mostrar à sociedade o valor do idoso. “Queremos sensibilizar a todos sobre a questão do respeito, das políticas públicas indispensáveis para essa parcela tão importante da população”, explicou.

Estatuto do Idoso

A data foi reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa, em 2006. No Brasil, o Estatuto do Idoso (Lei 10.741, de 2003) considera violência contra o idoso qualquer ação ou omissão que lhe cause morte, dano ou sofrimento físico ou psicológico.

Os idosos em números

Levantamentos realizados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que os idosos devem representar 25,5% da população brasileira até 2060.  Hoje, o Brasil tem 29,9 milhões de idosos, de acordo com informações disponíveis no site World Health Organization (WHO).

Com o advento da pandemia da Covid-19, o número de violências vem aumentando, e o principal motivo é justamente o isolamento social. O agressor, na maioria das vezes, é morador da mesma residência.

Tipos de violência

Os tipos de violências mais comuns são: a física, psicológica, financeira, a negligência, o abandono. 

Em relação aos tipos mais denunciados, tem-se o ranking dos quatro primeiros, no Brasil: a negligência (41%); violência psicológica (24%) – como humilhação, hostilização e xingamentos; violência financeira (20%) – que envolve, por exemplo, retenção de salário e destruição de bens, e a violência física (12%). 

Para denunciar de forma anônima qualquer tipo de violência contra os idosos, o telefone é o 100.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui