Prefeito Gustavo Nunes sanciona reajustes aprovados para os servidores de Ipatinga

PUBLICIDADE

Valores retroativos a janeiro serão pagos em duas parcelas, a partir do próximo mês

 

- PUBLICIDADE -
Usiminas
Câmara Ipatinga
Sesi – Senai
AAPI
Copasa
Giganet

O prefeito Gustavo Nunes sancionou nesta segunda-feira (8), com publicação no Diário Oficial do Município, as Leis nº 4.851 e 4.852, que dispõem sobre os reajustes salariais dos servidores ativos e inativos da administração direta e da educação em Ipatinga para o ano de 2024, além da recomposição dos vencimentos dos agentes políticos.

Após várias rodadas de diálogo, as negociações com as categorias foram concluídas na semana passada pela Prefeitura Municipal, por meio das secretarias de Administração, Educação, Saúde, Fazenda, Planejamento e Governo.

“Como tem sido uma prática desde o início do mandato, sempre estivemos abertos a discutir as pautas dos servidores com as respectivas entidades de classe. Recebemos os representantes dos trabalhadores públicos em várias reuniões antes de chegarmos às propostas possíveis dentro da nossa realidade financeira. Neste exercício, por se tratar de ano eleitoral, também estamos condicionados a obedecer certos limites. Mas é importante ressaltar também que o estabelecimento de uma data-base anual para definição dos reajustes é uma conquista proporcionada por esta administração, registrada em lei. Além disso, promovemos a valorização dos servidores com um realinhamento histórico da tabela de vencimentos, em dezembro do ano passado”, observa o prefeito Gustavo Nunes.

Correção e retroativo

Conforme a Lei nº 4.852, os servidores da administração direta tiveram uma correção de 3,71%, e o vale-alimentação passa de R$ 300 para R$ 400. O vale-lanche, por sua vez, ganhou uma elevação de 100%, subindo de R$ 100 para R$ 200.

As correções são retroativas a 1º de janeiro, sendo que deverão ser pagas em duas parcelas, nos próximos meses.

A recomposição salarial oficializada para os servidores da Educação consta da Lei nº 4.851 e é de 4,5%. Os efeitos também retroagem à data-base de 1º de janeiro e o pagamento ocorrerá igualmente em duas parcelas, nos meses de maio e junho.

Realinhamento histórico

Como mencionou o chefe do Executivo ipatinguense, no final do ano passado a administração municipal promoveu um realinhamento histórico na tabela salarial dos servidores efetivos, nas formas horizontal e vertical. A nova tabela corrigiu um longo período de achatamento, sem prejuízo dos reajustes que devem ser concedidos a cada início de ano, conforme a data-base.

“Ao longo de muitos anos – lembra o prefeito Gustavo Nunes –, embora isso fosse um direito legítimo dos servidores, a tabela se mantinha achatada e desalinhada. Foi mais de uma década de prejuízos para os trabalhadores, que agora estão sendo corrigidos. Em sequência ininterrupta, o resultado se fará sentir gradativamente num período de dois a oito anos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui