Prefeitura de Ipatinga faz  demolição de imóveis que  ameaçam a segurança

PUBLICIDADE

Por questão de segurança, visando a proteção de moradias nas proximidades, a Prefeitura de Ipatinga, por meio da Secretaria de Segurança e Convivência Cidadã (Sescon), iniciou nesta segunda-feira (8) a demolição de três imóveis localizados em áreas de risco.

- PUBLICIDADE -
SVA
FSFX
Usiminas
Unimed Vale do Aço
Sesi – Senai
AAPI
Giganet
Câmara Ipatinga
Copasa
PMI VACINAÇÃO

Erguidas em condições precárias, sem autorização do Poder Público, as casas foram interditadas pela Defesa Civil e impedidas de serem habitadas, apresentando paredes e estruturas ameaçadas de desabamento. 

O prefeito Gustavo Nunes informou que o município adotou todas as medidas necessárias até chegar à demolição. “São imóveis levantados onde não se podia construir. Estas pessoas desrespeitaram as leis e normas de segurança. O mais grave é que colocavam suas vidas e as vidas de outras pessoas em risco”.

 

Por causa da ação do tempo, os imóveis semiacabados começaram a ruir, preocupando também a vizinhança. Para autorizar a demolição, a administração municipal criou uma comissão de vistoria e avaliação. Foi aberta uma licitação para contratação da empresa especializada. 

Trabalho de risco

O trabalho de demolição dos imóveis em ruínas é cuidadoso e tem o suporte da administração municipal, sendo que alguns estão ladeados por moradias em situação legal. A demolição é feita parede por parede, para não provocar desmoronamentos em cortina. 

A prefeitura chegou a acionar os responsáveis pelas construções para que fizessem a demolição, mas todos apresentaram declaração de pobreza, incapacidade financeira para executar os serviços. Diante destas circunstâncias, o município precisou custear o desmanche. A previsão é de que as demolições tenham duração de dez dias. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui