Prefeitura promove caminhada em alusão ao Dia Nacional de Luta Antimanicomial e de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil 

PUBLICIDADE

Como forma de chamar atenção para o dia 18 de maio, Dia Nacional da Luta Antimanicomial e também de Combate ao Abuso e à Exploração Infantil, a Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio das Secretarias de Governança da Saúde e da Assistência Social, realizará uma Caminhada, no próximo sábado, 18, com saída da Praça Sérvulo Roque (antigo Barrilzinho) com destino a Praça da Estação.

- PUBLICIDADE -
AAPI
Sesi – Senai
Usiminas
Giganet

Na Luta Antimanicomial, o objetivo é conscientizar a sociedade sobre a importância de um tratamento humanizado para crianças, adolescentes e adultos que sofrem com problemas de Saúde Mental. 

“É uma data marcada pelo movimento social da luta pelo direito e a dignidade do tratamento e cuidado em liberdade. A inclusão social, o respeito à autonomia e diversidade das experiências de saúde mental também fazem parte dessa luta”, esclarece a gerente da Atenção Especializada, Karla Carvalho.

Também nesta data, comemora-se o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Durante todo mês de maio, a Secretaria de Governança de Assistência Social realiza uma série de atividades educativas e de conscientização

“Temos que continuar lutando e convocando família, escola, sociedade civil, instituições, igrejas, para assumirem o compromisso no enfrentamento da violência sexual de crianças e adolescentes. Precisamos estimular as denúncias porque só assim podemos combater essa realidade”, enfatiza a Secretária de Governança de Assistência Social, Letícia Godinho.

Ao final da caminhada, na Praça da Estação estão previstas apresentações artísticas e barracas com prestação de serviços.  

LUTA ANTIMANICOMIAL

O dia é de celebração e de luta, em espaços públicos, serviços de saúde mental e universidades. A data marca também a formalização de novas legislações tais como as Leis Federais 8.080/1990 e 8.142/90 (instituem a rede de atenção à saúde mental e, a criação do SUS – Sistema Único de Saúde)  e a 10216/2001 (Lei Paulo Delgado,) a implantação da rede de atenção em saúde mental e atenção psicossocial – Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) e da instauração de novas práticas em um importante movimento de Reforma Psiquiátrica Brasileira, uma referência internacional. 

Conforme a Política Nacional de Saúde Mental, a criança, adolescente ou adulto com problemas de saúde mental deve ser acolhida no serviço ou equipamento municipal mais próximo de sua casa tais como (escolas, CRAS, CREAS, Unidade Básica de Saúde entre outras). Quanto ao tratamento para crianças, adolescentes ou adultos em crise (quadro de agitação psicomotora, apresentando risco de vida para si ou terceiros, adolescentes e adultos com uso problemático de álcool e outras drogas) será no CAPSi para crianças e adolescentes e no CASAM (CAPS II) adultos. 

A forma de acesso no CAPSi e CASAM é via acolhimento que pode ser feito por demanda espontânea ou via encaminhamento. 

COMBATE AO ABUSO E À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES: CASO ARACELI

 A data foi escolhida em razão do “Caso Araceli”, ocorrido em 1973. Na época, a menina capixaba, de apenas oito anos de idade, chamada Araceli Cabrera Sanches, foi sequestrada, estuprada e assassinada. Mesmo identificados, os autores escaparam sem punição. Símbolo da impunidade e da conivência, o caso serviu como bandeira de um movimento que luta contra os crimes e exige punições aos abusadores.

Os delitos de natureza sexual acontecem, na grande maioria, dentro de casa, escondido e o agressor impõe um pacto de silêncio. Então, saber identificar esse abuso é muito importante. Os sinais mais apresentados por crianças e adolescentes são: alterações de humor; sinais físicos; silêncio e isolamento; mudança nos hábitos e comportamentos repetitivos.

As denúncias de casos de pedofilia podem ser anônimas pelo Disque 100. As denúncias também são feitas no Conselho Tutelar pelos números 31 3406 7402 ou 31 9 8973-4146.


SERVIÇO

Caminhada em alusão ao Dia Nacional de Luta Antimanicomial e de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Data: 18 de maio, sábado

Horário: 08h30

Local de concentração: Praça do Barrilzinho

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui