Programação religiosa marca 72 anos de Coronel Fabriciano; Em virtude da pandemia, Prefeitura não fará atividades festivas

Programação religiosa marca 72 anos de Coronel Fabriciano; Em virtude da pandemia, Prefeitura não fará atividades festivas Coronel Fabriciano, conhecida como “Terra mãe do Vale do Aço”, completa 72 anos de emancipação político-administrativa nesta quarta-feira, 20 de janeiro. Este ano, em virtude da pandemia de Covid-19 e em respeito à vida, não haverá programação festiva. Mas a data será lembrada – com adaptações – pelas atividades religiosas em homenagem a São Sebastião, defensor da igreja católica, saúde e padroeiro da cidade. A programação será aberta com missa às 7h e 9h, realizada na Co-Catedral de São Sebastião, no bairro Santa Helena. A Paróquia faz um apelo para que pessoas que integram o grupo de risco para Covid-19 (idosos, pacientes com comorbidade) priorizem a participação em um desses horários. Na parte da tarde, será realizada carreata com a imagem de São Sebastião. A concentração será às 18h, em frente à Igreja Nossa Senhora Imaculada Conceição, no bairro Mangueiras. A chegada da imagem na Co-Catedral está prevista para 19h30, quando acontecerá a Missa Solene. A celebração será presidida pelo Bispo da Diocese de Itabira/Fabriciano, Dom Marco Aurélio Gubiotti. A missa será transmitida pela Rádio Educadora (AM e FM) e live na página do facebook da emissora. O padre Evaldo César, responsável pela Pastoral de Comunicação da Paroquia, explica que a programação deste ano foi adaptada e as atividades pulverizadas para garantir a participação do público, sem aglomerações e com todos os cuidados necessários. “Este ano serão três missas; e ao invés da profissão, faremos uma carreata com a imagem. Inclusive, na carreata, passaremos em frente a todos os locais de atendimento de saúde (hospitais, asilo, unidades de saúde) da região central, numa forma simbólica de pedir pela saúde de todos, já que São Sebastião também é santo o protetor contra as pestes e doenças”, explica. A Paróquia de São Sebastião reforça que todas as missas e atividades seguirão os protocolos municipal e diocesano de prevenção a Covid-19, com limitação de público e obrigatório o uso de máscaras. Na igreja, a ocupação está limitada a uma pessoa a cada 4 m², com aferição de temperatura e higienização das mãos com álcool em gel dos participantes na entrada da igreja. PADROEIRO DA CIDADE E PROTETOR CONTRA DOENÇAS São Sebastião nasceu na França em 256 DC, e mais tarde mudou-se para Milão na Itália onde cresceu, estudou e optou por seguir a carreira militar como seu pai. Recebeu o título de Soldado do exército, mas atuou principalmente em defesa da igreja, ajudando cristãos presos e tratando dos doentes. Sebastião foi condenado à morte sofrida, por causa da sua fé, em 288. Diz à história que Sebastião foi sepultado no jardim da casa de Lucina, – na Via Ápia – onde hoje se encontra a Basílica de São Sebastião, e nas catacumbas também foi construído um templo em sua homenagem. Em Fabriciano, o santo foi sugerido como padroeiro da cidade por Rotildino Avelino – comerciante, político e pioneiro – que doou a imagem à primeira igreja católica do povoado do Calado, construída em 1929. A proposição foi acatada pelos moradores e padres da administração eclesial, já que São Sebastião também é o protetor contra pestes e doenças. Na época, a região que começava a se desenvolver, enfrentou um surto de malária e febre amarela com vários óbitos. Inclusive, a igreja católica (Paróquia de São Sebastião) intermediou diretamente na construção do Hospital Siderúrgica, na década de 1930. FERIADO MUNICIPAL O dia 20 de janeiro é feriado municipal amparado por Lei Municipal 2.306/1991. Em virtude da data, não haverá expediente nas repartições públicas da Prefeitura na quarta-feira. Nesse dia, vão funcionar os serviços essenciais com a vigilância patrimonial; UPA 24 Horas, Hospital Dr. José Maria Morais; cemitério; e serviços de coleta de lixo, executado pela empresa Vina. Na quinta e sexta-feira, 21 e 22, o expediente é normal.
PUBLICIDADE

Coronel Fabriciano, conhecida como “Terra mãe do Vale do Aço”, completa 72 anos de emancipação político-administrativa nesta quarta-feira, 20 de janeiro. Este ano, em virtude da pandemia de Covid-19 e em respeito à vida, não haverá programação festiva. Mas a data será lembrada – com adaptações – pelas atividades religiosas em homenagem a São Sebastião, defensor da igreja católica, saúde e padroeiro da cidade. 

 

- PUBLICIDADE -
Giganet
Usiminas
AAPI
Sesi – Senai

A programação será aberta com missa às 7h e 9h, realizada na Catedral de São Sebastião, no bairro Santa Helena. A Paróquia faz um apelo para que pessoas que integram o grupo de risco para Covid-19 (idosos, pacientes com comorbidade) priorizem a participação em um desses horários. 

 

Na parte da tarde, será realizada carreata com a imagem de São Sebastião. A concentração será às 18h, em frente à Igreja Nossa Senhora Imaculada Conceição, no bairro Mangueiras. A chegada da imagem na Co-Catedral está prevista para 19h30, quando acontecerá a Missa Solene. A celebração será presidida pelo Bispo da Diocese de Itabira/Fabriciano, Dom Marco Aurélio Gubiotti. A missa será transmitida pela Rádio Educadora (AM e FM) e live na página do facebook da emissora.

 

O padre Evaldo César, responsável pela Pastoral de Comunicação da Paroquia, explica que a programação deste ano foi adaptada e as atividades pulverizadas para garantir a participação do público, sem aglomerações e com todos os cuidados necessários. “Este ano serão três missas; e ao invés da profissão, faremos uma carreata com a imagem. Inclusive, na carreata, passaremos em frente a todos os locais de atendimento de saúde (hospitais, asilo, unidades de saúde) da região central, numa forma simbólica de pedir pela saúde de todos, já que São Sebastião também é santo o protetor contra as pestes e doenças”, explica. 

 

A Paróquia de São Sebastião reforça que todas as missas e atividades seguirão os protocolos municipal e diocesano de prevenção a Covid-19, com limitação de público e obrigatório o uso de máscaras. Na igreja, a ocupação está limitada a uma pessoa a cada 4 m², com aferição de temperatura e higienização das mãos com álcool em gel dos participantes na entrada da igreja. 

 

PADROEIRO DA CIDADE E PROTETOR CONTRA DOENÇAS

São Sebastião nasceu na França em 256 DC, e mais tarde mudou-se para Milão na Itália onde cresceu, estudou e optou por seguir a carreira militar como seu pai. Recebeu o título de Soldado do exército, mas atuou principalmente em defesa da igreja, ajudando cristãos presos e tratando dos doentes. Sebastião foi condenado à morte sofrida, por causa da sua fé, em 288. Diz à história que Sebastião foi sepultado no jardim da casa de Lucina, – na Via Ápia – onde hoje se encontra a Basílica de São Sebastião, e nas catacumbas também foi construído um templo em sua homenagem. 

 

Em Fabriciano, o santo foi sugerido como padroeiro da cidade por Rotildino Avelino – comerciante, político e pioneiro – que doou a imagem à primeira igreja católica do povoado do Calado, construída em 1929. A proposição foi acatada pelos moradores e padres da administração eclesial, já que São Sebastião também é o protetor contra pestes e doenças. Na época, a região que começava a se desenvolver, enfrentou um surto de malária e febre amarela com vários óbitos. Inclusive, a igreja católica (Paróquia de São Sebastião) intermediou diretamente na construção do Hospital Siderúrgica, na década de 1930. 

 

FERIADO MUNICIPAL

O dia 20 de janeiro é feriado municipal amparado por Lei Municipal 2.306/1991. Em virtude da data, não haverá expediente nas repartições públicas da Prefeitura na quarta-feira. Nesse dia, vão funcionar os serviços essenciais com a vigilância patrimonial; UPA 24 Horas, Hospital Dr. José Maria Morais; cemitério; e serviços de coleta de lixo, executado pela empresa Vina. Na quinta e sexta-feira, 21 e 22, o expediente é normal. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui