Saúde de Ipatinga pleiteia aumento de repasse para procedimentos de Média e Alta Complexidade (MAC)

A Secretaria de Saúde de Ipatinga formalizou junto ao Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (8), a solicitação de incremento dos recursos do teto de Média e Alta Complexidade (MAC) destinados ao município pelo governo federal.

Em recente viagem a Brasília, o prefeito Gustavo Nunes, acompanhado dos secretários de Saúde, Cléber de Faria, e de Governo, Matheus Braga, e ainda representantes do legislativo municipal, foi recebido pelo deputado federal Marcelo Álvaro Antônio, que se comprometeu em pleitear o aumento dos recursos para Ipatinga. Durante a reunião, um dos principais assuntos levantados pelo gestor foi justamente o aumento do teto da MAC.

O prefeito Gustavo Nunes explica que o conceito de Média e Alta Complexidade está associado a uma grande quantidade de procedimentos ambulatoriais e hospitalares atrelados a diversos agravos e especialidades médicas. “ Desde o início, o deputado Marcelo Álvaro foi muito receptivo à causa, sempre reforçando o compromisso com o município de Ipatinga”, disse.

 

Já o secretário de Saúde, Cléber de Faria, acrescenta: “Nossos gastos nos procedimentos de alta e média complexidade, infelizmente, estão muito acima do que dispomos na área da saúde. Com a intermediação do deputado Marcelo Álvaro, temos certeza de que vamos conseguir elevar o valor dos recursos repassados a Ipatinga. E, consequentemente, vamos melhorar a qualidade dos atendimentos de urgência e emergência”, assegurou. 

 

De acordo com a Secretaria de Saúde, o reajuste no limite financeiro que poderá vir para o município pode ser usado, por exemplo, para custear procedimentos ambulatoriais, medicamentos e insumos excepcionais, órteses e próteses, pagamento de médicos especialistas, procedimentos cirúrgicos, exames, ultrassonografias, fisioterapia, dentre outros.

 

Média e Alta Complexidade

A média complexidade ambulatorial é composta por ações e serviços que visam atender aos principais problemas e agravos de saúde da população, cuja complexidade da assistência na prática clínica demande a disponibilidade de profissionais especializados e a utilização de recursos tecnológicos para o apoio diagnóstico e tratamento.

 

É definido como de alta complexidade o conjunto de procedimentos que, no contexto do SUS, envolve alta tecnologia e alto custo, objetivando propiciar à população acesso a serviços qualificados, integrando-os aos demais níveis de atenção à saúde (atenção básica e de média complexidade).

 

As ações e procedimentos considerados de média e alta complexidade ambulatorial e hospitalar constituem um importante elenco de responsabilidades, serviços e procedimentos relevantes para a garantia da resolutividade e integralidade da assistência ao cidadão. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui