Secretaria de Saúde de Ipatinga retoma atendimento multiprofissional em domicílio 

PUBLICIDADE

Assistência humanizada a doentes mobiliza médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e nutricionistas da rede municipal

- PUBLICIDADE -
Sesi – Senai
Usiminas
Giganet
AAPI

Bem-estar, prática humanizada e atenção familiar, aliados à adequada assistência em saúde, fazem parte do programa Consulta Multiprofissional Domiciliar, desenvolvido pela Secretaria de Saúde de Ipatinga, por meio das equipes de Estratégia de Saúde da Família (ESF). Uma boa notícia para os munícipes é que estes atendimentos multiprofissionais de atenção domiciliar estão sendo retomados, sendo mobilizados médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, fonoaudiólogos e nutricionistas.

Os atendimentos residenciais são dirigidos a pacientes com doenças agudas e que estão impossibilitados fisicamente de se deslocarem até um serviço ou unidade de saúde. As visitas acontecem semanalmente, para todos os pacientes que precisam de acompanhamento, de acordo com a necessidade de cada caso.

Rotina de cuidados

As equipes são treinadas especificamente para a rotina de cuidados com os enfermos durante as visitas. Algumas necessidades avaliadas são: transferência no leito, prevenção de úlceras de pressão, manejo das úlceras que já existem, além do estado nutricional e o uso de sondas.

Com a assistência domiciliar, o paciente também evita infecções e contaminações hospitalares. O serviço colabora ainda com o aumento da oferta de leitos nos hospitais, já que o atendimento é feito em casa.

A diretora do Departamento de Atenção Básica (DAB), Elaine Vasconcelos, explica que além de realizar consultas médicas, atendimento de enfermagem e terapias, a equipe trabalha a capacitação do cuidador para atendimento ao usuário em domicílio, com o objetivo de garantir uma assistência de qualidade envolvendo a família e as pessoas que assistem os doentes nesse processo. “O Programa auxilia na redução da demanda por atendimento hospitalar e, principalmente, contribui com a humanização da atenção à saúde”, completa Elaine. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui