Secretário de Saúde de Ipatinga pleiteia em Brasília envio de vacinas contra dengue

PUBLICIDADE

Walisson Medeiros busca garantir imunização para a população do município após ausência na lista inicial de contemplados.

- PUBLICIDADE -
Usiminas
Giganet
PMI VACINAÇÃO
Unimed Vale do Aço
Câmara Ipatinga
Copasa
AAPI

O secretário de Saúde de Ipatinga, Walisson Medeiros, cumpriu importante agenda nesta quarta-feira (21), em Brasília, onde se reuniu com Eder Gatti, diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde. O objetivo foi protocolar um ofício solicitando o envio urgente de vacinas contra a dengue para o município, que não constou na lista inicial de beneficiados divulgada em janeiro.

O prefeito Gustavo Nunes e os gestores de saúde no município empenham todos os esforços para garantir a vacinação da população, considerando a alta transmissão nos últimos dez anos e o contingente de mais de 100 mil residentes, critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde para fornecimento do imunizante. 

Na capital federal, o secretário apresentou dados que comprovam a necessidade, incluindo o último Levantamento do Índice Rápido de Infestação de Aedes aegypti (LIRAa), que evidenciou um aumento para 7,4% em janeiro de 2024.

“Ipatinga atende a todos os critérios estabelecidos, e, diante do cenário epidemiológico das arboviroses em nossa região, é crucial que o município seja contemplado com as vacinas”, defendeu o secretário.

A Secretaria Municipal de Saúde relembra que ações simples dos próprios moradores ajudam a combater o surgimento de novos mosquitos. Entre as medidas que precisam ser constantemente revisadas estão: não juntar entulhos que possam promover o acúmulo de água; limpeza de vasos, calhas e demais locais usados para o armazenamento de água, como caixas d’água, baldes, garrafas e vasos de plantas, além do uso de repelentes.

IMUNIZAÇÃO

A referência técnica em arboviroses, Carmelinda Lobato, ressalta que a estratégia de imunização focará em crianças e adolescentes de 10 a 14 anos, faixa etária com maior número de hospitalizações por dengue. Vale notar que a vacina não foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para pessoas idosas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui