Zoonoses de Ipatinga realiza 2º LIRAa de 2022  

A Prefeitura de Ipatinga, por meio do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), iniciou nesta segunda-feira (2) o segundo Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) do ano. O objetivo é identificar os locais com foco e atualizar o índice de infestação atual do mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. A expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é finalizar as inspeções e apresentar o resultado na próxima sexta-feira (6). 

 

Nesta segunda verificação de 2022 serão vistoriadas mais de 4 mil residências na cidade. A análise é realizada, em média, quatro vezes ao ano, levando em conta um calendário determinado pelo Estado. De posse dos resultados, a Secretaria de Saúde realiza o planejamento de várias ações nos principais pontos críticos identificados. 

 

Em Ipatinga, a mais recente pesquisa, realizada em janeiro de 2022, apontou que 6,1% dos domicílios pesquisados apresentavam focos de reprodução do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, índice considerado de alto risco. 

 

Com a pesquisa em mãos, o Departamento de Vigilância em Saúde (DEVS) programa ações setorizadas para conscientização em todo o município durante o ano inteiro. Com as intervenções realizadas constantemente pelos agentes de endemias nos bairros, o número de pessoas contaminadas por dengue caiu de 301 em 2021 para 222 em 2022, levando em consideração os quatro primeiros meses. 

 

A principal recomendação aos moradores ainda é ter atenção especial quanto aos recipientes que acumulem água, potenciais focos de proliferação de larvas. Quando não puderem ser descartados, a orientação é que sejam devidamente vedados ou tratados. A vistoria de criadouros deve abranger locais menos convencionais, como calhas de chuva, ralos externos, vasilhas de animais, bandejas de ar-condicionado e geladeiras, além de vasos sanitários desativados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentario!
Por favor, escreva seu nome aqui